Fechei os olhos e estava tudo escuro, os abri, a escuridão permanecia ali. Eu tentava fugir da escuridão, mas parecia que nunca chegaria a luz. Todos os dias sentava sozinha no pátio da escola, observando minhas unhas, fingindo pura diferença, querendo que alguém chegasse e pergunta-se: "tá tudo bem?" As falsas sempre chegavam, perguntando a cor do meu esmalte e comentando sobre o novato, como se a minha cara de choro não fosse nítida e as olheiras não fossem profundas. Mas eu ouvia, acenava com a cabeça e respondia, pelo menos alguém estava ali, mesmo que no fundo eu continuasse me sentindo só.
É horrível não se sentir parte de algo, com todos falando amenidades e você querendo comentar algo mas se sentir inteiramente só. O pior é me tocar que as amigas que achava que eram de verdade cravaram uma faca nas minhas costas. Mas minha mãe disse que ninguém está livre do sofrimento e que nos magoar faz parte, e que isso é só o começo.
Então eu mudei de escola. Decidi que agora iria ser diferente. Não ia me adaptar ao que as pessoas eram, seria eu. Cortei meu cabelo na altura dos ombros e fiz uma franja. Passei um protetor labial e coloquei a blusa da minha série preferida. Fui ao primeiro dia sorrindo e não tendo medo das encaradas. Se alguém falasse alguma besteira sobre mim eu revidaria ou daria as costas.
Voltei para casa sorrindo, encontrei meninas e meninos que gostam das mesmas série que eu, dos mesmos livros e que perguntaram onde eu havia cortado o cabelo. Respondi tudo sorrindo e conversando até demais, rindo demais. E tinha sido apenas o primeiro dia.
Uma hora acabamos encontrando o nosso lugar, mesmo que demore. Principalmente quando decidimos que nada vai atrapalhar nossa felicidade.

Nota: Esse texto é dedicado a Sabrina, que algo relacionado a amizade. Tentei me esforçar e espero que o texto tenha saído bom, e a mensagem serve para todos: não tenha medo de ser quem você é. Sejam felizes mesmo, e se você se sente deslocado, não se preocupe, um dia você irá encontrar o seu lugar.

                                                                           


2 Comentários