É um fato, nem todo mundo gosta de carnaval, nem todo sai para ''curtir'' a folia, então se você não vai desgrudar a bunda da cama nesse carnaval, como eu, aqui vai algumas dicas. Hoje de músicas
   
     Música
     É a palavra da vez, ou a palavra de sempre, no carnaval há muito samba, axé, e até funk, mas que tal fugir disso um pouco, usar esse tempo em casa para descobrir músicas novas, escutar aquelas bem do fundo do baú, conhecer até mesmo músicas dos nossos cantores favoritos que nunca tínhamos escutado.
     Agora nesses dias, andei baixando músicas para minha playlist, praticamente todas viraram vicio.Confira a lista a baixo.

    - Mine: Taylor Swift. Version Glee

                                  Fiquei encantada com essa versão de Glee, para Mine, é super fofa, e o modo que ela é cantada é perfeito, ótimo para quem quer entrar em um clima mais romântico  ou ficar com dor de cotovelo mesmo.
   - All my loving: The Beatles 
                          Closer you eyes and I kiss you, tomorow I miss you. Não tenho o que falar dessa música, um clássico que passo horas e horas cantarolando.
   - Come Together: The Beatles
Mais Beatles. É muito legal que vocês prestem a atenção na letra, olhem a tradução, e vejam o que realmente o rock falava, e ainda fala.

   - Hello Goodbye: The Beatles 

                              Outra para cantarolar, dançar, chorar, aquela música para tudo.
   - Lanterna dos Afogados: Paralamas do Sucesso. Version Maria Gadú
                 Adoro o timbre da Maria Gadú, e nesse classico da música brasileira, ela foi fantástica  sem falar que a letra da música fala sobre como muitas vezes nós, nos sentimo.
   - Pra você guardei o amor: Nando Reis 
                         Uma palavra: Viciante. Você escuta, escuta e não enjoa.
   - O Leãozinho: Caetano e Maria Gadú
Nostagia, nostagia, nostagia. Quem nunca cantou essa música não viveu. Sempre que escuto ela, me da saudade de uns tempos ai, sem falar que ela acalma, e o tempo parece que parou.


   - People Help The People: Birdy
 
A algumas semanas atrás só escutava o nome da Birdy, mas nunca tinha escutando retalmente, então quando estava montando minha playlist do tumblr acabei escutando e me apaixonando, ela tem uma voz doce e forte ao mesmo tempo, além de quer os arranjos são lindos.

   - Cold Coffee: Ed Sheeran
Amo o Ed, mas nunca tinha escutado essa música, e via muitos feed no instagram usarem ela, ontem fiquei curiosa e baixei, preciso dizer que me apaixonei? Não, to com ela na cabeça e com certeza vou escutar muito no carnaval.

   - Wild Hearts: The Vamps
Já tinha visto o The Vamps em várias matérias, mas nunca tinha parado para escutar, mas depois de receber uma DM no twitter, uma coisa de agradecimento que eles devem mandar para todas as seguidoras, procurei o sigle deles, e puts, gostei muito, principalmente por ter uma batida meio folk.

   - Qualquer Negócio: Clarice Falcão
Amo, amo, repito de novo, amo. As músicas de Clarice sempre estará comigo, em qualquer situação, não seria o carnaval que mudaria isso. P.S: Essa versão de Qualquer Negócio, destrói o meu coração


   - It's Time: Imagine Dragons

                                       
               Mais agitadinha, com uma tradução linda, adoro a versão acústica dela, sem falar que outras músicas do Imagine Dragons são perfeitas, vale a pena conferir.

  - Daughters: John Mayer
                                          
                    Sem comentários para essa música, muito menos o cantor.
  - Gone, gone, gone:  Philip Philips 
Quem nunca escutou Home? Acho que ninguém, só que além de Home, tem essa música linda, que faz qualquer preguiçoso, levantar a bunda da cama e dançar, mesmo que seja sozinho.

  - World Of Chances: Demi Lovato
                            Não poderia faltar Demi Lovato na minha playlist, essa é a minha música preferida dela, velhinha, mas que me aperta o peito, e de noite é sempre uma aquela que me faz chorara.
  - Say Something: A Great Big World feat Christina Aguilera
Acho que todo mundo já escutou, mesmo que seja uma versão, a original vale muito a pena, além dos vocais incriveis, o instrumental é perfeito, super leve.

 - Let Her Go: Passenger. Version Birdy
Mas uma da Birdy, agora uma versão de Let Her Go, que o que mais mexe comigo é a forma mais lenta que ela canta, e a voz chorosa, como se ela demostrasse todo o sentimento nesta canção.
 - R U Mine?: Arctic Monkeys
Vi pessoas comentando sobre, depois uma amiga recomendou, escutei e virou vicio.

 - Carry On: fun.
Não podia faltar Fun.


    Esse é um pouco da minha playlist, mas monte a sua, conheça músicas diferentes, dancem sozinhas,agitem na sua própria casa.


         Notas: Esse vai ser um ''especial de carnaval'', decidi dividir ele, para ser mais rápido e ninguém ter preguiça de ler, o próximo é sobre livros. Kiss.




Foto da Web

  Quem não leu, tem que ler, essa é mais uma obra do autor Pedro Bandeira, maravilhosa, com citações lindas, e uma história que prende desde o primeiro paragrafo ao último.
  Ele é curtinho, só tem 86 paginas, dá pra ler em um dia, e uma dica: Ande sempre com um marcador ou um lápis, para marcar suas partes preferidas, eu garanto, vai haver várias.
  Em baixo, vai as minhas citações preferidas do livro:
   ''- Oh, Tiago, duvide do brilho da estrela e até do perfume da flor; duvide de toda a verdade, mas nunca do meu amor...''( Pedro citou Shakespeare, com sua peça Hamlet, como também a cita antes do começo do livro)
   ''A vidraça da janela era um espelho da personalidade de Telmah que só refletia a parte cinzenta, a parte úmida, a parte fria como o frio, onde escorriam gotas de chuva enreladas pelo medo que lhe invadia a alma.''
   '' - O que é pior? Viver com a dor que dói, mas que se conhece?Ou revirar tudo e causar novas dores que poderão doer ainda mais?Afinal, ninguém conhece os meus fantasmas. Eu poderia muito bem continuar calada, suportando a dor que já conheço. Mas eu prometi. Ninguém foge de sua promessa. Ninguém foge do sua promessa. Ninguém foge do seu destino. Está bem, mamãe. Sua filha não vai desistir''
 '' - Falta um atestado de verdade. A verdade não está nos atestados. Está escondida e muito bem escondida. Serei eu a assinar esses atestados...''
 '' - Sim. O mundo todo é uma prisão. Uma prisão composta de um porção de celas, de calabouços, cercadas por grades, compromissos. E esta casa é a mais fechada de todas as prisões. Sabe o que eu quero?Quero fazer com que alguém saia dessa prisão para entrar noutra, até menos terrível do que esta...''

   Essas são algumas citações, não vou colocar todas, por que vocês também tem que procurar, e também pois o post ficaria muito grande.
   Voltando, o livro retrata a vida de Telmah, que está sofrendo pela morte de sua mãe, e pelo fato de seu pai se casar novamente, depois de um ocorrido fantasmagórico  ela se ver sem saída, confusa, mas com a palavra ''vingança'' na cabeça, ela vingaria sua mãe, não sabendo como, ela usa a loucura a seu favor, podendo assim perder o amor de Tiago...
   Um detalhe importante, o livro é baseado livremente da peça Hamlet de Shakespeare.Como ele fala nas notas, the rest silence...
   Particularmente adorei o livro, só não gostei do final, cada um com a sua opinião, então leiam, anotem na sua listinha de desejos, e se for como eu, que passa o carnaval em casa, junte ele a outros livros, e seja feliz. Kiss



               Por favor, não fique entediado com minhas palavras. Se não tive disposto, ignore isto, vá ler outra coisa, arranje algo para fazer; isso aqui não mudará sua vida em nada. Eu venho por meio disto dizer que a culpa nunca foi das estrelas. Não as culpe se você não conseguiu uma vaga naquela faculdade que tanto queria. Não as culpe por seu namorado ter terminado com você no dia do seu aniversário (eu sinto muito por isso, mas as estrelas não tiveram culpa). Não as culpe por ter brigado com a sua mãe e ter se sentido mal por isso. Não as culpe por aquela música que você tanto ama não ser a querida de todo o mundo. Não as culpe se seu cantor favorito não fará show na sua cidade. Não as culpe, principalmente, se algo deu errado na sua vida. Ponha uma coisa na sua cabeça: O único culpado de tudo isso - ou quase tudo - é exclusivamente, incondicionalmente e desagradavelmente você. E, querendo ou não, você vai concordar comigo que isso é verdade. Sua vida você que faz. Mesmo que você acredite nisso de destino, você constrói o seu futuro, com as próprias mãos. E não venha com essa de dizer que isso é clichê, por que eu bem sei que é. Por isso eu digo. Na verdade, não é por isso, mas se é tão clichê assim, por você ainda não enfiou na sua cabeça que é assim que funciona?
               Só quero que me prometa uma coisa, se você chegou até aqui e não perdeu a coragem ainda, por favor, prometa se esforçar mais para passar na faculdade. Procure por alguém que te faça mais feliz que seu ex-namorado que termina propositalmente nos dias mais errados. Tente não brigar com sua mãe; e, se brigar, peça desculpas, por que ela não vai estar ali pra sempre. Ao invés de se lamentar por sua música favorita não ser conhecida, simplesmente divulgue ela! E sobre o cantor... Bem... Faça um esforcinho para ir á cidade vizinha vê-lo (e se não der, se contente em ver o show na internet). Enfim. Eu só peço, do fundo do meu coração... Não culpe as inocentes estrelas. A única culpa que eles tem é de serem tão lindas e apaixonantes quanto são.
               P.S.: Sim, eu realmente amo as estrelas. Eu tenho uma certa tendência de amar tudo que está distante de mim.





      O dia começa, parece tudo bem, mas no final dele, tudo parece demonstrando, a preocupação a dor, a decepção, a confusão, enquanto uns sorriem e saem para ‘’curtir’’, ou ficam felizes por si só, a outras chorando, em suas casas, mas em outro mundo, perdidos, pessoas que não sabem para onde ir, que acham mas fácil chorar do que sorrir, eu sou uma delas.
   Meu peito da doendo, não consigo falar, as lágrimas falam por mim, as pessoas também não estão bem, todas com suas angustias escondidas, tentando não demonstra fraqueza, tentando ser forte, só que ninguém é forte 24 horas, haverá a hora que a máscara cairá, e parece que caímos no abismo, um abismo sem um feixe de luz, tudo parece tão errado.Só no finalzinho da noite, é impossível, aquele sorriso fingindo, aquele sorriso para não machucar ninguém se desfaz, a verdade se torna presente, as lágrimas, seus secretos dentro do peito, o aperto, a solidão, o vazio, parece que ninguém entende, ou entendem de mais.
   E agora há pessoas chorando por todo mundo, inclusive eu, talvez você, não finja mais, eu não quero mais fingir, quero arrancar essa dor do meu peito, quero conseguir chorar, mas parece que não, não estar tudo bem, eu não estou bem, mas espero que a tempestade passe, e meu peito se torne uma fonte de luz, e deixe de ser cinzento, como muitos outros. Já é meia-noite e finalmente posso ser eu, sozinha não vou machucar ninguém, ou esteja machucando e nem saiba.

Notas: Meia-Noite, as lágrimas caiem, o dia não foi bom, e sai esse texto.
                                                                          




16/02/2014

00:00 P.M
Giovanna Castelhano

Filtre meus pesadelos, ou torne isso só um sonho.
  Oi, pessoas, aqui estou eu de novo para falar sobre minha semana...Bom,essa semana as coisas foram meio ruins.    O começo dá semana foi normal, tudo igual nada de bom ou ruim. Até quinta, que eu começo o dia com uma dor insuportável, depois quando volto da escola vou fazer o lição que a professora passou e quando fui sentar bati o pé na cadeira tão forte que meu dedo sangrou. Não é exagero sangrou mesmo...    Dai sexta feira aconteceu outra coisa que me fez perder a paciência com meus "amigos". Sabe aquele dia que você queria que fosse apenas um sonho!? Mas para minha alegria, para recompensar os acontecimentos, a irmã da minha amiga fez aniversário e foi perfeito. Dancei, pulei, corri... Sim, pulei e corri que nem uma criança que só quer se divertir.    Essa semana foi basicamente isso, e espero que semana que vem seja uma semana cheia de coisas boas... Até mais!
....Uma semana depois, as coisas mudam, um dia pode acabar com tudo    
  Lágrimas escorrem sem parar em meu rosto, meus olhos estão inchados, minha cabeça doí de tanto chorar. Mas mesmo assim contínuo firme e forte porque meus problemas perto dos de algumas pessoas não são nada, não tem importância, mas para mim são grandes enormes e que vão acabando pouco a pouco comigo.       Queria que de manhã eu acordasse e visse que tudo não passou de um pesadelo, queria que meus problemas e eu fôssemos um texto, que ninguém gostasse e apagassem, queria ser uma princesa de conto de fadas e não ter problemas, mas eu vivo no mundo real, nos vivemos.       Agora a única coisa que posso fazer é pedir a Deus que dias melhores venham e até lá seguir em frente de cabeça erguida, porque eu sou forte e problema algum vai me derrubar.
Notas: Duas semanas, mescladas em um diário, provando como a vida é improvável  e a gente sempre pode esperar por mais, mais uma participação da ''Gio'', obrigada por se abrir. Kiss



Foto By Isabelle Maciel

               
   Minha boca possui gosto amargo, meus olhos ardem, minha garganta parece que vai se fechar a qualquer momento, estou me afogando, afogando-me em minha própria angustia.
  As diferenças se tornam maiores cada dia mais, as brigas se tornam mais frequentes, as palavras se tornam cada vez mais fortes, doí, doí muito, mas todos parecem não enxergar, então me mascaro com um sorriso, fingindo que está tudo bem.
   As vezes só queria um abraço, um afago nos cabelos, palavras reconfortantes ou talvez não, quem sabe a verdade, queria alguém que me ajuda-se a levantar, tento, mas não consigo sozinha. As vezes, sempre, queria fugir, para bem longe, fugir de quem me faz chorar e correr atrás de um sorriso verdadeiro, queria fugir, pegar minha mochila, calçar meu Chuck Taylors, vestir meu vestido, e sair sem rumo, sem medo de me machucar, sem medo de cada passo dado.
   Se fosse tão fácil quanto dizer, não estava mais aqui, chorando, estaria correndo e cantado aos quatro ventos, sorrindo, por enquanto isso não aconteceu, só que um dia vou crescer, vou chorar ainda, sofrer mais um pouco, mas nunca mais abaixar a cabeça, só sairá da minha boca um belo foda-se, sorriria e viraria as costas, a quem sempre me deu.


   Nota da autora: Muito que mais importante, tinha que desabafa kiss..

                                                            



Fortaleza, 03/02.  
             Eu acordei cedo e pensar que essa semana será como as outras me frusta bastante. Eu, que adoro ir á aula, estou com muita raiva de todos lá. Tem os meus amigos, que estão distantes, e a vontade que eu tenho é de esticar o braço e trazer todos eles para perto de mim. Tem meu pai e minha mãe que estão nesse vai e vem de casamento, e acho que essa é a única razão de eu ter uma pontinha de vontade de ir para a escola. Eu sinto saudades de uns tempos atrás. Das minhas amizades antigas, e eu choro por isso. Eu não desejo nem um pouco ser essa que as pessoas pensam que eu deva ser, uma garota normal, que faz as mesmas coisas todos os dias; eu quero ser um pouco mais. Queria fazer coisas diferentes.
             Chegar na escola, olhar em volta e não ver nada demais só prova que estou sozinha nisso aqui. Que minhas opiniões, são só minhas e acabou. Não posso contar com meus pais, pois eles têm lá seus problemas. Não posso pensar em procurar meus amigos. Aliás, que amigos? Me apegar a este mero texto é o que me resta fazer. E eu tento procurar algo de bom na vida. E pensar que um dia tudo foi bom pra mim, e que eu podia dizer que a vida é algo mais que isso. Que eu pudesse dizer: Eu sou feliz. Eu não sou feliz, não mais. Eu não sorrio sem ter um motivo muito bom pra isso. Eu não sou simpática, não falo com as pessoas se elas não me chamarem. Tudo está tão parado. Nada me chama mais a atenção. 
             Só me resta uma coisa: Esperar ansiosamente o dia que eu vou poder me render. Pedir socorro, me render á vida. E quando isso acontecer, eu serei uma qualquer no meio de vários 'qualqueres' que estarão ali cumprindo seus papeis na sociedade e me forçando a fazer o mesmo. Serei uma daquelas adultas que não questionam nada, que não fazem nada além de acordar cedo, ir ao trabalho, almoçar, voltar do trabalho, assistir alguma novela que com certeza não narra fatos reais enquanto janto sozinha, e depois dormir. Todos os dias a mesma coisa, por que nessa altura, eu já teria desistido da vida. 
             E essa parte de 'jantar sozinha', já estou acostumada. Antes, eu tinha até uns amigos para me acompanhar. Por uns cinco meses, até um namorado. Só que eu mudei, e fiz pessoas á minha volta mudarem também. E acho que por isso elas foram embora. No momento, estou sentada na calçada do meu colégio fechado. Já são oito horas e cinquenta minutos. Espero pela minha mãe, que com seus problemas, mais uma vez esqueceu de buscar sua filha-que-pouco-importa-se-está-sozinha-ou-não-no-colégio. Bom, melhor eu ir ver se ainda consigo pegar um ônibus e chegar antes de nove e meia em casa. 
Com amor, Antonieta.

Nota: Olá, pessoas. Como vão? Tudo bem? Espero que sim. Este foi mais um diário anônimo, que eu confesso que gostei muito, apesar de ter sido bastante simples.Vocês ainda podem mandar seus diários para o email mydreamsstayhere1@gmail.com. E, por favor, mandem! 


 

    Me peguei pensando em dois anos atrás, sorri, tive vontade de chorar, de sorri com saudade daquela época, de chorar me arrependendo de muitas coisas, e foram só dois anos. Dai dá para perceber como as coisas mudam de uma hora para outra, de como nós, nos reinventamos a cada dia, como a vida não é filme, e nem tudo vai se resolver de uma hora para outra, nem em um passe de mágica, por que a vida não volta, esse segundo que você está lendo isso, não volta.
   Eu percebi que talvez não tivesse vivido, que não tinha feito o que queria, e muitas as vezes não tive coragem, não tentei, nunca tive a chance de saber se daria certo, mas aos mesmo tempo, percebo que teria que ser assim, se fosse para ser seria, então não foi, ainda vai haver outras oportunidades na vida, e na hora certa eu saberei, por enquanto quero esquecer o ''talvez'' e o ''e se'', passou, agora tenho que viver e fazer diferente, ou não.
   Então uma dica : Não se pergunte todos os dias o que você poderia fazer, faça hoje, imponha sua opinião, e se você não quiser, a vida é sua afinal, mas saiba tudo que você fizer na sua vida, gerara uma mudança, uma consequência. Tenho certeza que daqui a dois anos, vou lembrar de coisas, me arrepender, sorri e chorar, talvez ler isso aqui, afinal, nós somos seres humanos.

                                                 


22:59 P.M
Giovanna Castelhano 


   Não sei como começar a falar, mas vamos lá... Sabe acho que a coisa que é mais digna de se contar essa semana na minha vida foi a volta às aulas... Fiquei feliz de poder reencontrar pessoas que me fazem bem, que me animam, que me fazem rir até a barriga doer.
   Quem tem amigos sabe o que é isso, não são apenas pessoas comuns, são pessoas pelas qual você não consegue ficar sem falar, são pessoas que mesmo nas horas mais difíceis sabem como te fazer rir, pessoas que você pode contar para todas as horas... Mudando de assunto... Sabe eu não tenho nada dessas coisas de menininha apaixonada que são típicas na minha idade, não sou assim e pretendo não ser tão cedo... Não tenho uma paixão por um amigo ou por um conhecido, eu sou uma menina que é tímida e extrovertida ao mesmo tempo, uma menina que ri de idiotices, que não tem muitos amigos, mas os que tem são verdadeiros...Na minha vida não acontece muitas coisas interessantes
      Então acho que basicamente foi isso que aconteceu na minha vida essa semana, vou continuar sendo eu, não me preocupando com a opinião dos outros. Até mais.


Notas: Mais um diário, muito lindo pelo visto, uma ótima forma de ver que nem tudo está ruim, então quero que vocês mandem os seus, agora temos uma mais nova opção o gmail do blog, mydreamsstayhere1@gmail.com e claro meu e-mail também, então é isso. Kiss
                                                                     





              São quatro horas da manhã. O tempo não para. Eu desejo dançar. Gostaria de ir á praia, dançar na areia, deixar a água levar tudo que tem de ruim em mim. Eu escuto músicas que me colocam pra cima, e o que eu sinto? Vazio. Não, pior. Sinto um vácuo enorme dentro de mim. O que me falta é aventura. E isso é revoltante. Falta minha vontade de viver. Falta riso frouxo. Falta músicas que ultrapassem simples palavras e que consigam me definir. Até existe, sabe? Mas preciso de alguém que me puxe pelo braço, e grite na minha cara, me deixando convicta: Você é jovem. Consegue ouvir isso? Você é jovem! Convido você, então, para me acompanhar nesse caminho que eu não quero que seja curto. E escuta aqui: Sim, eu sou jovem! Não venha com suas caretíces agudas, e com essa conversa fiada. Não venha com seus clichês mal usados e seu tédio constante. 
              Me crio como se fosse uma canção escrita por Legião Urbana. Temos todo o tempo do mundo, e ainda assim, não temos tempo a perder. Me crio também como se fosse uma música de Fun. Esta noite, nós somos jovens. Vamos tacar fogo no mundo, e ficar loucões. Me diz aí, quem tem alguma coisa contra isso que atire a primeira pedra! E vamos sair por aí dançando, gritando, dando abraços gratuitos. É disso que eu preciso. Preciso viver, preciso cantar mais alto por que o povo de uns tempos atrás não consegue me ouvir sussurrando. Manifeste seus sentimentos! Não vai ser um qualquer que vai parar pra te entender. Faça com que te escutem e te aceitem. Diga não ao preconceito e lute contra isso. Lute contra os seus conceitos. Se não formos nós a mudar nosso futuro, não serão nossos pais que moverão um dedo por isso. Elis Regina uma vez cantou que o sinal está fechado para nós, que somos jovens. Que tal faze-lo abrir, agitar a cidade com o que temos pra dar e ser feliz. SER FELIZ. Acorda! Saia da frente do computador, e vá para a beira-mar. Grite para os sete mares: Ei, mundo, OLHA PRA MIM. Me nota, por que eu preciso de atenção assim como político precisa de voto e redes sociais precisam de internautas e pessoas carentes precisam de abraços e... 
              Já são quatro e meia, e o que eu fiz? Eu cantei umas músicas, eu fiz planos para o amanhã, e estou aqui escrevendo bobagens por que, quer saber de uma coisinha? Somos jovens. Não importa a sua idade. Se tem 10, 15, 29, 38... Você é jovem. A sua idade não te define, o que te define são suas virtudes e defeitos. E aí, depois de tudo isso, ainda vai ficar aí centrado nessas redes esgotos de televisão? Levanta desse sofá esparramado e vai viver! Tua vida não vai mudar se você não quiser isso. Se mova. Se crie. Se agite. E, por fim, antes que eu durma, te digo baixinho: A sociedade não aceita pessoas maria-vai-com-as-outras. Mesmo que aceite, você será sempre isso. Seja mais. Seja você mesmo. E, ah, mais baixinho ainda: Seja feliz.