Parece que eu já vivi está história, mas dessa vez ela parece mais bonita e com outros capítulos, mas o formato é o mesmo.
Eu ainda não disse a mim mesma que me apaixonei, pois isso ainda não aconteceu, mas sei que isso está a um passo de se tornar realidade, basta ele chegar um pouco mais perto. E dessa vez, não estou pondo uma armadura envolta do meu coração, estou deixando as coisas simplesmente acontecerem.
Então existe aquele que já chegou há muito tempo e é amigo de todo mundo. Mas é só isso: amigo. O problema é que o coração aperta ao saber que ele pode se machucar. Mas é melhor ele se machucar por uma verdade do que por uma mentira, certo? A diferença da história anterior, é que todos tossem por esse.
Então, você vai falar: Por que você não dá chance a ele? Por que fica nessa enrolação com o outro?
É, a gente nunca faz o que é dito "certo". Gostamos do difícil. Daquele jeito que insista todos os dias, que você se ilude, mesmo sabendo que isso não é o mais saudável. Então do que vale estar com um, pensando em outro? Só vai servir para magoar todo mundo.
É engraçado como a vida prega peças e temos que aprender a lidar com elas. Eu aguento o fado, se nada dê certo, mas não sei se outros aguentam. Então eu aceitei, dando esse tempo de liberdade para mim, deixando que os outros falem, mas sabendo muito bem da minha decisão. Durante esse tempo todo, me peguei fazendo perguntas para mim mesma, até perceber que a coisa mais linda em mim é minha confiança. Já duvidei de muitas coisas, e fui menos espalhafatosa, e me toquei que não deveria fazer isso por senhor ninguém. Encontrei uma nova faceta minha, me permitindo dançar mais, ri mais, ser tão expansiva quanto já era, além de falar pelos cotovelos.
Então, aquele primeiro carinha, que vive me encarando, serviu de alguma coisa. Por um período fiquei acoada e com vergonha de todos os meus defeitos, agora me sinto desejada - mesmo que não seja - e isso me fez mudar, brotou uma confiança que nunca tive, e estou muito feliz com isso, obrigada. Então, mesmo que nunca aconteça nada ou ele parta meu coração, serei grata por a confiança que me proporcionou.
No final, todo esse texto só quer dizer que não viverei de mentiras ou em uma falsa estabilidade. Me perderei nas verdades e no que realmente sinto, pois agora percebi que a minha felicidade deve vim em primeiro lugar.
                                                                              
                   



Deixe um comentário