(imagina aqui uma foto que expresse toda a minha raiva)

Eu sou do tipo que não sei olhar pra uma foto e ver apenas aquilo que está fixado. Eu vejo além; vejo os sentimentos, que de alguma forma, o fotógrafo tentou expressar. Vejo, da melhor maneira que posso, cada detalhe, e ás vezes, eles se sobressaem mais do que a própria foto, do que o próprio foco. Devo confessar que sou assim com qualquer coisa, na verdade. Eu não consigo apenas ver aquilo que está claro, nítido. Eu vejo aquilo que devo me esforçar para perceber. Por quê? Bem... Porque eu simplesmente não consigo aceitar que as coisas sejam simplesmente aquilo que vemos. Simplesmente não admito que alguém possa ser apenas aquilo que quer que os outros pensem que seja. Você entende? Eu tenho fé nas pessoas. Tenho fé que os humanos voltarão á ideia de humanidade. Acredito que cada um pode fazer sua parte. Um sorriso sincero, uma ajuda simples, um presente sem motivo, um abraço inesperado; tudo isso faz a vida valer a pena. Do que adianta ter personalidade e não usá-la para o bem? Do que adianta dar lição de moral, dar as costas e fazer algo completamente diferente do que disse? Não adianta de nada, meu caro. Ser hipócrita não leva ninguém á lugar nenhum. Sonhos, realizações, amigos, amor; isso leva a vida á diante. Não se deixe levar pelo futebol nas tardes de domingo. Não deixe que a alienação da TV tome conta de ti, homem! Não deixe que o discurso decorado de seus 'líderes' fajutos tome conta de sua mente. Mostre que você tem opiniões formadas. Afinal, somos animais racionais ou não somos? Faça isso valer a pena e mostre que não és mais um no meio da multidão. Comece por você a mudança do mundo. Se não for você a mudar, quem será? Você mais do que ninguém sabe que hoje em dia ninguém mais faz nada por ninguém. Diante disto, faça algo por alguém. Sabe também que ninguém é capaz de olhar nos olhos de uma pessoa e lhe dizer a verdade. Pois bem, agora você terá de procurar alguém de que goste e dirá, com toda a sinceridade e ligação de olhares: "eu gosto muito de você". São pequenos gestos que fazem a vida melhor. São os poucos detalhes que fazem de você alguém de caráter, alguém pelo qual me faça ter a tal fé - que antes citei - pelo ser humano, pela humanidade. Não deixe que minha crença morra. Jamais permita que as poucas pessoas que restam duvidem da nossa capacidade. Então, vem comigo fazer essa mudança acontecer? Vem comigo fazer isso pelas crianças que nasceram na geração da alienação? Vem comigo ver que vale a pena lutar pela humanidade? Não vai ser um falso líder de quadro dedos ou malas/cuecas cheias de dinheiro que farão isso por você, por nós. Vem, segura minha mão. Vamos fazer valer a nossa estadia nessa vida e mostrar que não vinhemos aqui á toa. Você topa?

N/A: Olá, terráqueos. Venho em missão de paz - ou não. Acho que deu pra perceber minha raiva no texto lido. Foi um momento de inspiração, e eu não queria que ele tomasse o rumo que tomou. Não queria falar sobre isso que falei, mas foi o que saiu. Sim, minha ideia á princípio era falar da minha paixão por fotografia. Mas fui alongando o assunto, e alongando, alongando... Deu pra perceber que estou irritada? Espero que sim. Esse é do tipo de texto que eu escrevo para que alguém leia - ou até mesmo eu - e reflita por cada palavra nele citada. Do tipo de texto que meu maior desejo é que o leitor sinta o que estou sentindo, e que contrarie ou não. É do tipo de texto que não posto muito aqui, mas prometo que isso mudará á partir de hoje, fechado? Era só isso mesmo. xoxo,



Deixe um comentário