Stranger Things


Não é segredo para ninguém que a Netflix está se saindo muito bem no quesito "séries originais": Sense8, Orange Is The New Black, Unbrekable Kimmy Schmidt, House of Cards, dentre incontáveis outras. São um sucesso todas elas e a mais nova não podia ser diferente: Stranger Things estreou dia 15 de julho e antes disso eu já havia assistido ao trailer e estive convicta de que não iria assistir. Não ia de jeito nenhum, pois vi que era sobrenatural demais para mim, com um suspense que talvez não me deixasse dormir à noite de tanto medo. Sim, medo mesmo. A série tem um lado sombrio que eu temi desde antes de ser lançada.
Mas aí um amigo meu, cujo gosto para séries é muito semelhante ao meu, disse que eu devia tentar assistir. Que talvez eu realmente fosse sentir medo, mas que valia a pena. Eu caí na tentação e não consegui parar, pra variar...


"E você não deve gostar das coisas porque as pessoas te dizem para gostar."

Sinopse

"Ambientada em Montauk, Long Island, conta a história de um garoto que desaparece misteriosamente. Enquanto a polícia, a família e os amigos procuram respostas, eles acabam mergulhando em um extraordinário mistério, envolvendo um experimento secreto do governo, forças sobrenaturais e uma garotinha muito, muito estranha."



Eu vi o trailer, vi que a série havia sido lançada. Vi amigos comentando, o Facebook enlouquecendo, até no Snapchat eu vi amigos falando sobre. Não custava nada tentar. À princípio, não tive coragem de assisti-la durante a noite - que é o tempo que eu tenho ficado acordada nestas maravilhosas férias. Não é que dê medo, mas de vez em quando rolam um sustinhos que eu não sei se ficaria bem para assistir de madrugada. Comecei a vê-la durante a tarde e vi os oito episódios direto, sem nem dar tempo de pensar em sair de perto do computador. Já era noite e a minha paranoia já havia diminuído.
Não consigo falar muito sem dar spoilers, mas de uma coisa estejam certos: essa série me prendeu de uma forma que eu não acharia que fosse. Por um momento, achei que seria ficção demais para mim, que eu não gostaria de verdade. Mas o suspense e as dúvidas que se formam na sua cabeça te fazem ficar ali, vidrado, prestando atenção em cada detalhe, querendo mais e mais.

 

Os personagens me cativaram: a menininha, Eleven, estou apaixonada por ela! A pequena Millie Bobby Brown atuou incrivelmente. Não tinha como não amá-la mais a cada segundo e gravar na mente o seu olhar único. Os meninos também são apaixonantes e infinitamente corajosos. E não só por eles estou apaixonada: Joyce, Hopper, Nancy, Jonathan... Você enlouquece junto deles, compreende as suas dores.
A série se passa na década de 80 e eu acho que algo que traz uma peculiaridade à série. Eu adoro esta década, os trajes, as suas particularidades. Isso me fez gostar também dos cenários, da fotografia da série, assim como dos efeitos especiais e de tudo o que eu conseguia ver. Se você gosta de suspense, gosta de uma série que te prenda do início ao fim e ainda entregue para você uma deixa angustiante para uma continuação, dê uma chance para esta. Não vai se arrepender.

 
 Por fim, depois de devorar a primeira temporada, percebi que tive a mesma sensação pós-Sense8: um desejo incondicional pela segunda temporada. Percebi também que o mesmo sentimento de "a próxima temporada precisa me explicar tudo" que eu senti depois de assistir ambas as séries é um sentimento desnecessário. Eu me perguntava sempre "por que isso acontece?", ao invés de perguntar "o que está por vir?". Não tinha parado pra pensar ainda que não devo perguntar o porquê, mas, sim, aceitar que aquilo existe (na série, é claro) e que o que vem sucessivamente é a história em si e não uma explicação do porquê de existi-la. Apesar das duas séries serem bem diferentes, percebi esta forte ligação entre elas: é um mundo de ficção introduzido no mundo real, e não o contrário, como é na maioria das séries. Eu achei isso incrível e por isso 5 luinhas para Stranger Things. E a boa notícia saiu ainda esta semana: a série já foi renovada para sua segunda temporada! Agora é só esperar para enlouquecer mais um pouco.


eu os amo e vou protegê-los.
 


3 Comentários

  1. meu professor falou que dá pra mim assistir e não ter que dormir com a minha mãe. Deixa as provas passar que irei maratonar. Por isso nem li, quando eu assistir, vejo se compartilho do amor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ele tá certo! Não vai ficar assombrada com os sustinhos depois, mas vai ficar apaixonada e querendo muito mais.

      Excluir
  2. LETÍCIA DO CÉU. SÃO 2:26 da manhã, acabei STRANGER THINGS E VIADOOOOOOO, EU TO É MORTA. Quero colocar a Eleven, o Mike, o Dustin, o Will, o Lucas e um monte de gente num potinho e guardar. HOPPER MARAVILHOSO. MONA, O QUE FOI ESSE FINAL? ISSO É UM JOGO COMIGO, MONAMUR?

    ResponderExcluir