Uma música tocava ao fundo,  enquanto você me beliscava a procura do meu ponto de riso, gargalhei alto quando senti seus dedos no alto das minhas costelas, você ria mais que eu, aquele semblante divertido, rindo alto por causa do meu riso, feliz por causa da minha felicidade.
   Me soltei de seus braços, correndo pela casa, parecia uma típica cena de filme adolescente, mas aquilo não era um filme, muito menos um livro, era apenas a nossa realidade. Cai no chão com você por cima de mim, roubando selinhos,  enquanto eu ria da sua alegria, definitivamente um idiota, o meu idiota.
   Grudei nossos lábios, apenas só por tocar, era tão bom,  como disse uma típica cena de filme ou livro.
  Mas aquele tocar dos lábios era diferente, você é diferente, aprendi que um beijo não é só um beijo, não é algo insignificante, não é um simples tocar de lábios, é o encontro de duas almas, é algo muito mais intimo, é uma prova de amor, e isso não dever ser desperdiçado com qualquer um, como se não vale-se nada, por que vale, porque é você, o seu corpo, a sua boca e eles só devem ser entregados ao amor, somente ao amor e não a uma mentira.
                                                           
                                                



Deixe um comentário