Eu sou puro drama. Eu corto o dedo me atrapalhando com uma faca e faço um escândalo. Arranho os joelhos levando quedas, e choro como se tivesse arrancado parte da minha perna. Se vejo um filme romântico, fico em desespero como se meu coração se partisse no meio. E é só brigar por um motivo bobo, que já desmorono de raiva de mim mesma. E sabe por que isso? Eu já lhe disse, sou puro drama. E eu faço isso propositalmente. Eu quero chamar atenção. Eu quero ser olhada com outros olhos, e não com os olhos dos outros. Eu quero que me entendam. Que me escutem, e avaliem meus conceitos. Mas que olhem pra mim por que eu, como qualquer outro, preciso de atenção.
           E o quê que tem que eu quero isso? Nada nem ninguém pode me prender, me obrigar a não fazer. Junto com meu drama, vem a vontade de viver. Vontade de mostrar pro mundo quem eu realmente sou. Por que eu sou muito, muito mais do que você ou qualquer um pode ver. Mas eu vou mostrar. Vou mostrar que sou forte. Que tenho meu jeito de pensar. Apesar de todos os meus defeitos, eu tenho lá minhas virtudes, e são elas que vão me carregar nessa vida, que vão me guiar e mostrar o certo e o errado. Eu gostaria de lhe dizer mais, sim. Mas acabei de ouvir uma música que fez parte de grande parte de minha vida, e já estou com os olhos marejados, coração machucado, e ânsia de choro. O quê que tem? Eu sou puro drama.
Nota da autora: Oi gente, de novo por aqui. Acho que vocês já perceberam que eu sempre coloco as "notas da autora". Isso é apenas uma maneira de me manter em ainda mais contato com vocês. E esse texto foi um dos melhores meus dos últimos tempos. Mostra quem eu realmente sou, e é bem simples para aqueles que pensam em entender-me. Espero que gostem. xoxo,


Deixe um comentário