Seus cabelos roçavam contra os meus dedos, as pequenas mexas acariciando minha pele, seus pés estavam embrenhados aos meus, suas mãos subiam e desciam no meu peitoral, você estava tão linda, tão doce, mesmo estando sem maquiagem e descabelada, como você costuma dizer, mas aquela era você, sendo minha.
  Sua mão encostou na minha, me causando um arrepio, idiota eu sei, mas seus lábios são tão vermelhos, tão naturais, tão beijáveis , isso soa mais clichê ainda, principalmente para um garoto, mas aquilo era meu segredo, meu e dela.
  Adoro quando você está pensativa, parece que sempre vai surgir aquela nuvem no alto da sua cabeça, passando um filme, uma lembrança, uma tristeza. Tristeza nunca é bom, mas você precisa chorar para sorrir, precisa chorar para descobrir se vale a pena, necessariamente eu não sei o que vale, você é uma pessoinha confusa, e eu adoro isso.
  Lógico que tem coisas que eu não gosto, como você tem coisas que não gosta em mim, só que o ser humano é assim, cheio de defeitos, e isso faz com que sejamos assim, a gente erra, erra, quebra a cara, e erra de novo, tudo num ciclo, mas a gente ama, e o amor é o sentimento mais idiota, clichê, e bonito do mundo, é eu sou idiota apaixonado, por você claro.

                              


Deixe um comentário