São quatro horas da manhã. O tempo não para. Eu desejo dançar. Gostaria de ir á praia, dançar na areia, deixar a água levar tudo que tem de ruim em mim. Eu escuto músicas que me colocam pra cima, e o que eu sinto? Vazio. Não, pior. Sinto um vácuo enorme dentro de mim. O que me falta é aventura. E isso é revoltante. Falta minha vontade de viver. Falta riso frouxo. Falta músicas que ultrapassem simples palavras e que consigam me definir. Até existe, sabe? Mas preciso de alguém que me puxe pelo braço, e grite na minha cara, me deixando convicta: Você é jovem. Consegue ouvir isso? Você é jovem! Convido você, então, para me acompanhar nesse caminho que eu não quero que seja curto. E escuta aqui: Sim, eu sou jovem! Não venha com suas caretíces agudas, e com essa conversa fiada. Não venha com seus clichês mal usados e seu tédio constante. 
              Me crio como se fosse uma canção escrita por Legião Urbana. Temos todo o tempo do mundo, e ainda assim, não temos tempo a perder. Me crio também como se fosse uma música de Fun. Esta noite, nós somos jovens. Vamos tacar fogo no mundo, e ficar loucões. Me diz aí, quem tem alguma coisa contra isso que atire a primeira pedra! E vamos sair por aí dançando, gritando, dando abraços gratuitos. É disso que eu preciso. Preciso viver, preciso cantar mais alto por que o povo de uns tempos atrás não consegue me ouvir sussurrando. Manifeste seus sentimentos! Não vai ser um qualquer que vai parar pra te entender. Faça com que te escutem e te aceitem. Diga não ao preconceito e lute contra isso. Lute contra os seus conceitos. Se não formos nós a mudar nosso futuro, não serão nossos pais que moverão um dedo por isso. Elis Regina uma vez cantou que o sinal está fechado para nós, que somos jovens. Que tal faze-lo abrir, agitar a cidade com o que temos pra dar e ser feliz. SER FELIZ. Acorda! Saia da frente do computador, e vá para a beira-mar. Grite para os sete mares: Ei, mundo, OLHA PRA MIM. Me nota, por que eu preciso de atenção assim como político precisa de voto e redes sociais precisam de internautas e pessoas carentes precisam de abraços e... 
              Já são quatro e meia, e o que eu fiz? Eu cantei umas músicas, eu fiz planos para o amanhã, e estou aqui escrevendo bobagens por que, quer saber de uma coisinha? Somos jovens. Não importa a sua idade. Se tem 10, 15, 29, 38... Você é jovem. A sua idade não te define, o que te define são suas virtudes e defeitos. E aí, depois de tudo isso, ainda vai ficar aí centrado nessas redes esgotos de televisão? Levanta desse sofá esparramado e vai viver! Tua vida não vai mudar se você não quiser isso. Se mova. Se crie. Se agite. E, por fim, antes que eu durma, te digo baixinho: A sociedade não aceita pessoas maria-vai-com-as-outras. Mesmo que aceite, você será sempre isso. Seja mais. Seja você mesmo. E, ah, mais baixinho ainda: Seja feliz. 



Um Comentário

  1. Olá Amanda tudo bem, me ajuda que eu te ajudo me segue que eu sigo vc tá legal? http://projetodesolidariedade.blogspot.com.br/
    Entra lá e clique em Participar deste site um grande abraço que Deus te abençõe!

    ResponderExcluir