Roubaram os sorrisos.
Levaram, perdendo em  
um porta-malas de um carro velho.

Não existe fé, 
Não há traços no rosto.
Tudo se foi

Tudo se foi.
Sobraram os restos.
Sobrou os sussurros.
Tudo se foi.
E o encontro de novo, 
Se torna maçante.

Não queremos algo que já temos?
Se torna sem graça, 
Não há o prazer da descoberta, 
O prazer de sentir.

Roubaram todas as fotos,
Jogando-as para os céus,
Onde foram sugadas suas lágrimas,
E, seu riso.

Se tudo é falso, 
Por que tentar novamente?

                                                                           


Deixe um comentário