Eu estava gostando daquilo? Estava? Da língua dele enfiada na minha boca e dos seus lábios apertando os meus? Não faço a minima ideia. Mas para começo de conversa, por que eu estou pensando tudo isso? Esse não deveria ser o momento mágico, um momento mágico onde 2000 mil bactérias entram em contato. Mas continua sendo mágico.
  Tenta. Tenta. O amor pode ser uma droga, mas beijar não faz mal! Nem é seu primeiro beijo! E você não está apaixonada por ele. Vai aproveita também! Fechei os olhos novamente, emoldurei minhas mãos em seu rosto, e tentei fazer que aquele fosse o meu beijo. O beijo. Mas claro que as coisas não dão certo pra mim. A porcaria do anel tinha prendido no cabelo dele, e não queria sair. O cabelo também queria beijar? Só poderia ser. E ele continuava com um sorriso idiota no rosto, sendo que ele podia perder uma parte do couro cabeludo, e estranhamente eu também sorria. Não sabia que nos erávamos masoquistas. Nos riamos, enquanto tentávamos puxar o anel, e parecia ficar mais enroscado ainda. Como ele sorria? Eu na situação dele não ia querer olhar na minha cara nunca mais. Não entendo como os casais aturam esses momentos. É nesse momento que eu acredito no amor, ou na mera teimosia de nós seres humanos. Então era esse o motivo de eu ainda está colada em seus braços, e do fato de esta gostando daquilo. Eu sou uma pessoa estranha, mas nunca pensei que seria estranha a esse modo. Masoquismo. Teimosia. As coisas só melhoravam.



  Colei minha boca na dele novamente - e meu anel continuou enroscado no seu cabelo, mas parecia que nada estava acontecendo, ele até fingia que não estava sentindo dor enquanto eu o atacava -, e não existia uma duvida mais. Certo isso é muito clichê, muito mesmo, aquele da menina estranha que se envolve com o mocinho, que depois se ferra, e só no fim consegue ser feliz,claro se alguém não matar ela ou ele, ou mesmo os dois. Não faço a minima ideia por que estou pensando nisso. Tenho essa mania irritante de pensar em todas as probabilidades em momentos importunos. Tenho essa mania de odiar clichês e não passar disso. Na verdade nos todas temos essas manias de mulherzinhas. Não conseguimos interpretar um beijo como um beijo, um: ''ta tudo bem?'' como isso, sempre metemos sentimentos naquilo que querermos, e nos iludimos por meros detalhes, depois percebemos que não era, e caímos no buraco da dor. Mas isso não é o pior, o pior é fazermos isso com tantas pessoas e não perceber. É como se fossemos uma faca de dois cumes. Mas existe algo pior ainda, é o simples fato: de que um dia iremos morrer, e que se construímos uma muralha em volta de nós, podemos acabar não aproveitando a vida, deixando de viver algo que seria bom. São tantas probabilidades que chega enjoar.
   O legal disso tudo é que eu ainda continuo com a boca colada na dele, dando algumas pausas para respirar, e pensando nisso tudo. Não conseguindo me prender no momento. Mas na real: O que uma pessoa pensa durante o beijo? Nada não pode ser. O cérebro da pessoa não pode ter entrando em anestesia, se a boca da pessoa ainda ta se mexendo, fora que os órgãos não pararam, isso quer dizer que a pessoa não morreu. Recapitulando, sinceramente explicar algumas coisas da vida é impossível, são coisas que apenas se sente, algumas vezes vai ser ruim, muito ruim, outras boas, e outras melhores ainda. É ridículo aqueles meninas que falam: ''Ah, eu não faço isso, nem isso...'' tudo blá, blá, e mais ridículo ainda são aquelas pessoas que dizem: ''Vai mulher, ele é até gatinho'' Faça-me rir, até em momentos tão íntimos como esse as pessoas querem se meter, querem fazer você outra pessoa. Talvez, seja por isso que eu seja intitulada estranha, pelos simples fato de querer fazer coisas com o coração - pode me chamar de brega. Sou mesmo, e dai? -, por apesar de não acreditar em muitas coisas, eu acredito em mim mesma, e que as coisas não são simples, que hoje você está com um e amanhã outro, prefiro muito mais ter consciência e um só coração quebrado, por causa de um cara, em vez de milhares caras. Acabar que eu misturei tantas coisas e não falei nada. Não aproveitei nada. E sinceramente ainda não sei o que dizer ou pensa, só tenho uma certeza: Apesar de traidor, o nosso coração deve vim em primeiro lugar, afinal um dia ele acerta. E que o amor não se procura, ele se acha - por que eu to falando de amor? -, que ele pode aparecer dois dias antes de você morrer, mas vai aparecer, e vai ser os melhores dois dias da sua vida, então não tenha presa. A gente não escolhe ser amado, nem a quem amar, e muitos menos a hora para isso.
    Por fim, acredito que falei tudo isso, por que quero lembrar-me, que posso me entregar. Eu fiquei pensando, pensando, para não me deixar envolver, para não ter crises, e deixar a paixão dominar o meu peito, tudo isso por que tenho medo. Por que não queria admitir que ele beijava maravilhosamente bem. Não queria admitir que meu coração batia descontroladamente. Não queria admitir que era um clichê, que eu era. Não queria admitir que a aquela do cabelo azul era só uma garota comum com sonhos intermináveis e medos incontáveis. E que o anel ainda estava preso em seu cabelo.
                                                              
                                            


Nota: Então, temos uma transição aqui da nossa querida Aquela Do Cabelo Azul. Aos poucos vemos que ela não é só um poço de ironia, e que não passa de uma menina comum. Uma crônica, que não deve ser classificada como, e que ta muito confusa, então me desculpem. Comentem o que acharam ai em baixo. Espero ler a opinião de vocês. Qualquer erro ou duvida, deixe nos comentários. Beijos

                                                            






4 Comentários

  1. Só pode estar apaixonada! (E eu sei que não é pelo Colton Delícia Haynes.)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A aquela do cabelo azul estar. Eu não. Eu sei bem intepretar o personagem. Nem venha Lets.

      Excluir
  2. Certíssima quanto ao coração.
    Um.dia.ele acerta, enquanto isso a gente tenta.... E tenta, e tenta , e tenta! Kkkkk
    Muito perfeito!
    Me identifiquei muito com Aquela do cabelo Azul .
    Continua arrasando, Belle.
    S2

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haja "tenta", mas a vida é assim, mas vamos combinar que uma hora cansa. O coração realmente um dia acerta. Muito obrigada Bahhhhh, que bom que você gostou da nossa "azulada". Por que a parte, eu também adoro ela. Beijos

      Excluir