Caros leitores dorminhocos, que mudança heim?! O blog mudou tão amavelmente graças a nossa querida Juh Machdo que arrasou, divou, sambou, tá parei. Como meu post "inaugural", farei uma resenha de um livro tão amável quanto. Não sei se vocês já sabem, mas sou fã assumida de Paula Pimenta, ela é uma fofa, e estive presente no lançamento do livro "princesa adormecida". Foi uma loucura, horas na fila do autógrafo e tal, mas valeu muito a pena, detalhe... Eu não bati foto com ela porque tive que sair correndo pra assistir a estréia de ACEDE, mas ela até autografou meu "fazendo meu filme".

Aí vão algumas fotos do evento:

                                         
             
A fila, nossa que fila! cansativa, mas é ótima para fazer novas amizades, até porque todas da fila gostam da mesma escritora e tal, foi muito bom.

                                         

                                                    
Os autógrafos são apaixonantes! o primeiro livro é "princesa adormecida" e o segundo é "fazendo meu filme-volume único", os dois são lindos.

 Bom, nada que mais se encaixe perfeitamente do que uma princesa adormecida, vou nem falar o motivo. Espero que gostem, princesas adormecidas!
                                                   
                                                          Princesa Adormecida

                "Era uma vez uma princesa... Você já deve ter ouvido essa introdução algumas vezes, nas histórias que amava quando criança. Mas essa princesa sou eu. Quer dizer, é assim que eu fiquei conhecida. Só que minha vida não é nada romântica como são os contos de fada. Muito pelo contrário. Reinos distantes? Linhagem real? Sequestro? Uma bruxa vingativa? Para mim isso tudo só existia nos livros. Meu cotidiano era normal. Tá, quase normal. Vivia com meus (superprotetores) tios, era boa aluna, tinha grandes amigas. Até que de uma hora pra outra, tudo mudou. Imagina acordar um dia e descobrir que o mundo que você achava que era real, nada mais é do que um sonho. E se todas as pessoas que você conheceu na vida simplesmente fossem uma invenção e, ao despertar, percebesse que não sabe onde mora, que nunca viu quem está do seu lado, e, especialmente, que não tem a menor ideia de onde foi parar o amor da sua vida. Se alguma vez passar por isso, saiba que você não é a única. Eu não conheço a sua história, mas a minha é mais ou menos assim..."           
                                                                                                                                                          - Paula Pimenta


                                           

              Nada de "era uma vez uma princesa", bom, mais ou menos. A história é bem mais real, bem menos previsível e bem mais apaixonante. A capa é fofa, mas eu confesso que eu demorei 2 dias pra perceber que havia um celular na mão da menina (que mula), mas isso não vem ao caso.
A história, obviamente, narra de uma forma diferente o clássico conto de "Bela adormecida", mas não deixa de lado o tradicional "clichê" de todos os contos de fadas.
              Tudo começa na França quando uma mulher que eu particularmente estrangularia (mentira, sou uma boa pessoa), tenta roubar o grande amor de outra. Sem sucesso, e cheia de ódio, ela jura vingança a filha da família real até que a moça complete 18 anos, Áurea, que acabara de nascer. Ainda criança, Áurea cai nas armadilhas de Malleville, a tal mulher malvada. Por sorte, ou pelo destino, a menina é salva por um garotinho. Malleville, desaparece do mapa após saber que a polícia está a sua procura.
               A família real continua a receber ameaças da mulher que persiste por muito tempo. Com intuição de protegê-la, o casal simula a morte de Áurea que provavelmente se engasgara com ameixas. Todos acham que a menina está morta, quando na verdade, seus pais a tem mandado para o Brasil, para que a menina tenha uma vida diferente morando com seus tios e ficar longe das garras da malvada Malleville.                                                                     Quando chega ao Brasil, Áurea tem a falsa notícia de que seus pais haviam morrido. A vida de uma adolescente não poderia ser mais entediante. A garota não tinha permissão para ir a nenhum lugar sem a presença dos tios. Foi quando em um dia, o espírito rebelde tomou conta de Áurea, que mentiu para seus tios e foi a uma festa com suas amigas. Após a festa, Áurea recebe uma mensagem de celular de um garoto misterioso.
               Com todo esse trauma de "vou ser sequestrada" a garota fica em dúvida sobre o rapaz, poderia ser um assassino, um sequestrador, ou até mesmo Malleville. Informações sobre ele vocês não vão adquirir de mim porque eu sou má, mas o restante da história é segredo, só lendo o livro mesmo.
 Nota: Espero que tenham gostado XD, super recomendo o livro. A leitura é bem simples e fácil, e para os que leram, boas notícias! Paula Pimenta provavelmente fará novas adaptações de contos de fadas.
               
                                                                           


2 Comentários