Eu prometi para mim mesma que passaria um bom tempo sem escrever sobre amor, não só porque, afinal, eu só era lembrada por assuntos derivados, mas também porque ninguém aguenta ficar lendo palavras de alguém que nada sabe sobre isso. Foi aí que, contraditoriamente, eu resolvi escrever sobre amor, pois hoje posso. Contudo, não sobre o amor que eu sinto e que já projetei de diversas formas. Eu resolvi falar sobre o amor que eu vejo por aí, ou que procuro ver, já que as pessoas andam pondo em risco o sentimento mais precioso que existe. Em pouco tempo, acredito eu, tal sentimento estará ocupando os primeiros lugares da lista "extintos".
           De uma forma geral, as pessoas esqueceram-se de como é amar. Já não sabem mais como o estômago embrulha ao caminhar lado a lado, de mãos dadas; não sabem como é beijar a testa de alguém ao invés de dizer "eu te amo"; muito menos sabem como é sentir-se amado. Saem por aí falando que amor destrói tudo, acaba com o seu ser, mas, senão o amor, nada seria eu, porque mesmo que nunca tenha tido a oportunidade de amar de verdade uma pessoa que me completasse, que me tornasse única, eu sei exatamente como é amar um amigo, amar um parente, amar a mim mesma. Por incrível que pareça, eu sinto amor. E cada partezinha do meu ser se enche de felicidade ao ver um casal que projeta - perceba: não só diz - que ama. 
           Sorrio sem pensar quando vejo um casal realmente feliz, sem um aparelho eletrônico ou quaisquer interrupções humanas entre eles. É lindo de se ver pares perfeitos sendo formados. Não são pessoas perfeitas, claro que não. Mas são pessoas que, quando juntas, são tão completas quanto qualquer equação exata. E por estas pessoas que ainda deixam que a essência do amor prevaleça, eu ainda acredito em significados para dias como hoje. 
           Pelo homem que vi entregando uma rosa a sua mulher; pelos dois rapazes que vi que não temem todas as críticas que recebem diariamente, assim como a opressão do preconceito; pela menina que escreveu uma carta ao menino cujos sonhos são voltados à eternidade; por cada pessoa que ainda faz com que o amor exista: um feliz dia dos enamorados, não simplesmente dos namorados. Feliz dia dos apaixonados, dos "fora de si", dos completamente loucos - um pelo outro. Deixando toda a melancolia do dia que é para os que estão sozinhos, seja feliz por saber que eu acredito que alguém um dia vai olhar para você e vai dizer: "eu te amo". Ou melhor: eu acredito no mais fundo do meu coração que todo mundo um dia terá alguém que não só dirá, como irá demonstrar que lhe ama e que você é tudo para ela. E enquanto o dia da chegada desta pessoa não nos dá o ar da graça, desejemos todo o amor do mundo à todo mundo!

Nota: Apenas um pedido de socorro em meio à todo este caos: resgatem, recriem, revivam o amor!


Deixe um comentário