Sinopse: Joias significam riqueza, são sinônimo de encanto. A Joia é a própria realeza. Para garotas como Violet, no entanto, a Joia quer dizer uma vida de servidão. Violet nasceu e cresceu no Pântano, um dos cinco círculos da Cidade Solitária. Por ser fértil, Violet é especial, tendo sido separada de sua família ainda criança para ser treinada durante anos a fim de servir aos membros da realeza. Agora, aos dezesseis anos, ela finalmente partirá para a Joia, onde iniciará sua vida como substituta. Mas, aos poucos, Violet descobrirá a crueldade por trás de toda a beleza reluzente - e terá que lutar por sua própria sobrevivência. Quando uma improvável amizade oferece a Violet uma saída que ela jamais achou ser possível, ela irá se agarrar à esperança de uma vida melhor. Mas uma linda e intensa paixão pode colocar tudo em risco! Em seu livro de estreia, Amy Ewing cria uma rede de intrigas e reviravoltas na qual os ricos e poderosos estão mais envolvidos do que se possa imaginar, e onde o desejo por saber o destino de Violet manterá o leitor envolvido até a última página.
  

Bem, eu acabo de perder metade da resenha, então estou super feliz. Eu já tinha visto A Joia antes, e achado a capa linda, mas foi só quando li uma resenha que falei para mim mesma que precisava ler esse livro. E aqui estou eu, ainda não muito recuperada da leitura dessa obra. São tantas coisas para assimilar que eu não sei por onde começar. Então, primeiro vou explicar a mitologia da história para vocês. A autora não diz se o livro se passa num mundo pós-apocalíptico, - que é bem comum em distopias - então eu deduzi que ela criou o próprio mundo. A Cidade Solitária é divida em cinco círculos, cada um com uma muralha, para o mar não invadir a ilha. As substitutas existem pois a realeza não consegue produzir os próprios filhos e para que a linhagem real não acabe, existe as substitutas, uma espécie de barriga de aluguel. Não vou explicar mais, por que senão perde a graça.
A vida de substituta é a mais difícil para mim de todas as distopias que eu já li, pelo simples fato que elas são literalmente compradas, não podem ter uma relação com outra pessoa, sua família é afastada e ela simplesmente tem que carregar o filho de alguém, fazendo ele ser da forma que a mulher quer. A substituta perde a liberdade e não tem a oportunidade de lutar, como outras protagonistas. 
Violet é a substituta que acompanhamos na história. Vemos como ela perde a identidade quando é vendida para a Duquesa do Lago e passa a ser apenas o lote 197. Conhecemos o lado sujo da Joia. Percebemos que são as mulheres que mandam, e os homens são apenas as peças de um vasto quebra-cabeça. É triste ver como as mulheres exibem as substitutas, a forçam em competições, com inveja de não poderem fazer aquilo. É angustiante ver como as substitutas, no caso , a amiga de Violet fica durante o processo, não vou dizer isso, por que pode ser um spoiler.
Bem, acredito que todos sempre esperamos o romance. E em A Joia, ele demora para vim, mas vale super a pena, desde a primeira cena à última. No princípio eu pensei até que o par romântico de Violet fosse Garret, o filho atrevido da Duquesa, mas me enganei, não é. E sim, Ash (eu sempre vou pensar em Pokemon), que é um acompanhante, para no caso a sobrinha da Duquesa, que precisa aprender como conquistar um homem, digamos. A história de ambos, substituta e acompanhante, é algo que dói muito, principalmente se você é sentimental como eu, e é visível como a autora pegou elementos atuais, como tráfico de mulheres e até prostituição.
Então seguimos numa jornada, onde meninas morrem, uma possível fuga, um amor proibido, e uma reviravolta no final que eu não segurei o palavrão. Estou me segurando para não soltar spoilers, pois você descobrir a história aos poucos é maravilhoso, e quero que alguém sofra como eu! Uma coisa que eu terei que dizer, e isso torna a história totalmente diferente de outras distopias, é que em nenhum momento eu senti raiva da Violet, NENHUM! E eu simplesmente me apaixonei pelo Ash, pelo Lucien, por Anabelle, senti um odeio e empatia pela Duquesa e sinceramente, passei a odiar a realeza. 
O único problema disso tudo, é que o segundo livro será lançado só em 2016, e eu já estou morrendo por que o final de A Joia foi digno de pulos. 
Não duvido nada que em breve a noticia de que os direitos de a série A Cidade Solitária foi comprado por algum estúdio, venha a tona. Isso é só o começo. 

                                                       

Quotes: 

"Esperança é algo precioso, não é? No entanto, não damos a ela o devido valor até que perdemos." 

"- Sim. Mas você me faz sentir como uma pessoa outra vez. Você me enxerga, Violet. Isso faz sentindo?"

''Apoio-me à parede da casa e olho para o céu da noite cravejado de estrelas. Seja qual for o lugar para onde me levarão, pelo menos estaremos embaixo do mesmo céu. Hazel e eu sempre olharemos para as mesmas estrelas." 

"[...] Não interessa se é verdade o que eu digo. Elas não se importam comigo. Não me veem, não me conhecem. Para elas, sou só uma propriedade, alguma coisa para usar em um salão de baile. Posso não ter passado pelo Leilão, mas sou comprado e vendido o tempo todo do mesmo jeito." 

''Só consigo tocar as primeiras notas antes de a dor ficar insuportável. Minha barriga se contrai severamente, minhas costas parecem pegar fogo. Ao sentir a umidade entre minhas coxas, o arco escapa da minha mão, arranhando a corda e caindo no chão."



Nota: Espero que tenham gostado da resenha e que leiam o livro, sério, você precisa ler. A minha próxima leitura começa hoje mesmo, com ''Maze Runner: Prova de Fogo'', e sim, eu sei que não tem a resenha do primeiro livro aqui, mas bem, eu não li. Ops..


                                                               


2 Comentários

  1. Olá! Estou lendo a Joia e estou amando! Só não entendi uma coisa: como a Duquesa do Lago já tem um filho se ela não pode ter filhos? Você consegue me explicar? :/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi! Sim, posso explicar e me desculpe a demora. A Duquesa do Lago já teve outra substituta, e essa substituta teve o Garret, por isso que a Duquesa sabe que o próximo filho dela irá ser uma menina. Beijos e volte sempre.

      Excluir