Minha cabeça dói, parece que tudo vai explodir, e eu não posso sair disso tudo. Tudo anda meio torto, as pessoas que antes eram verdadeiras, boas, hoje só sabem criticar, me causar dor, me julgar, elas pesam que não doem.
  Dói, muito, não posso me abalar por isso, ninguém sofre por mim, pensa em mim durante a noite, vou fazer um favor a mim mesmo e esquecer, sendo a partir de agora eu mesma minha prioridade. Não, não vou esquecer de tudo e a todos no mesmo dia, vou chorar, gritar, repetir a mesma coisa inúmeras vezes, no final vou esquecer, não quero perto de mim quem me faz mal.
   Já basta de mentiras, se todos me jugam, não me importo também, um dia vou encontrar alguém que me compreenda, do jeito que eu sou, e essas pessoas sujas, vão está se afogando na sua própria vida, por que hoje jugam, amanhã serão eles os jugados.
    Todos ficaram velhos, velhos por dentro, como máquinas comandadas por opiniões sem vida, robôs tomando espaço, e eu ficarei jovem, de mente, de vida, sempre com um ideal novo a seguir, me reinventando a cada dia.

                                          


2 Comentários

  1. Um texto profundo e verdadeiro. Infelizmente, é assim que acontece.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de Abril

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente é a verdade, espero realmente que ao longo dos anos isso mude não só piore. Obrigada

      Excluir