A cama estava fria, e uma tempestade trovejava, fazendo o vidro ranger com as gotas grossas. O teto estava escuro e eu  me sentia perdido. Sentia suas mãos passearem no meu cabelo, enquanto cantava trechos errados da música inglesa que gostava, só faltava levantar e começar a pular na cama. E apesar de sentir a maioria do tempo que estava perdido, ali me sentia parte de algo. Mesmo que fosse para rir das suas danças descontroladas, ou da sua falta de jeito e a sua falha em tentar ser sensual. Ela era minha, não no sentido literal da palavra, ela sempre dizia que ela era dela. Eu concordava. Percebi, que além de dona de si, ela tinha me tomado como seu.
Havia acontecido muitas coisas ruins. Lágrimas demais, e aquele eterno zunido no ouvido dizendo que nada ia dar certo. Por acaso deu. Lembro que olhamos dentro do olho do outro e falamos a verdade, cada coisa que estava guardada em nosso coração. Seus óculos estavam embaçados, seu cabelo molhado da chuva e havia uma espinha em sua testa, que você cansou de esconder com o cabelo. Apontou o dedo na minha cara e me xingou. Foi terrível e bom ao mesmo tempo. Perceber que estávamos sendo tóxicos um ao outro, mas que não conseguíamos sair um da vida do outro. Aquele era o normal. Gostamos das mesmas coisas, mas temos opiniões totalmente diferentes. E isso faz meu dia ter graça. Você fez um inferno na minha vida, e passou a tesoura no meu cabelo. Gosto que você não é nem um pouco light e só procura a data de validade nos produtos do super mercado. Gosto das suas celulites e estrias, afinal, eu nunca de fato reparei nelas. Gosto de estar com você e sorrir, seja das suas piadas sem graça ou do seu jeito explosivo. Gostamos de errar e concertar no próximo segundo. Deixamos o céu chorar e gritar, permanecendo no abraço do outro. Eu não ligo mais para o que os outros dizem. Desde que eu possa terminar o dia assim, com você agarrada a mim, falando sobre o último livro que leu e das contas que temos que pagar.

Nota: Por acaso eu ando romântica esses dias, estou escutando e cantando Sia e Adele demais. Espero que esse texto tenha aquecido o coração dos apaixonados e não-apaixonados. E por curiosidade, esse gif é do clipe de Fire meet Gasoline, da Sia. Até a próxima. 
                                                                  


Deixe um comentário