Ela dormiu no calor dos meus braços, e eu acordei sem saber se era um sonho...

            Alguma vez você já sentiu que poderia simplesmente deixar pra lá tudo que já viveu? Aposto que já, pelo menos, pensou nisso. Já pensou se poderia voltar no tempo e evitar fazer certas coisas que te impediram, em certos momentos, de sorrir e escavaram um buraco em seu peito? Imagina só se a vida, tudo que um dia já vivemos, fosse um sonho? Eu direi apenas que, se fosse comigo, eu gostaria de voltar a dormir. De tudo que já vivi, vivo e um dia viverei, eu juro, não sou capaz de me arrepender. Porque todos os meus erros e acertos fizeram de mim exatamente o que eu sou.
            E quem eu sou? Isso você terá que perguntar pra outra pessoa. Eu não sei bem quem eu sou. Devo ser aquela que acorda de manhã e, de tantos costumes e rotinas, faz as mesmas coisas todos os dias: vai á academia, almoça com a família, estuda e depois volta pra casa. Assiste algum filme qualquer que lhe agrade ou que lhe faça chorar. Depois simplesmente dorme, um sono pesado e quieto, para que, quando acordar, tenha energia o suficiente para fazer todas aquelas coisas novamente. 
            Ou eu posso ser aquela que odeia rotina. Todos os dias põe o pé pra fora da cama esperando por algo novo, algo diferente. Ou ás vezes nem espera, simplesmente faz. Aquela que é impaciente e que não consegue dormir á noite sem ao menos imaginar por algumas horinhas o que fará na manhã seguinte. Uma jovem com alma adormecida, que vive um dia após o outro, esperando apenas que sua vida chegue ao seu ápice. 
            Mas e se eu não quiser ser nada disso? Se eu quiser, sei lá, ser diferente? Não um diferente chato, diferente que todos já conhecem - por mais irônico que seja. Gostaria de ser um diferente que realmente seja diferente. O que jamais foi visto e o que jamais poderia ser imaginado, ao ponto de que eu nem consiga dizer ao certo o que eu gostaria de ser. Só sei que não quero morrer e ser esquecida. Não quero partir deixando as pessoas inconsoláveis e sem nenhuma lembrança. Isso! É isso que eu quero. Eu quero ser lembrada. Pensando bem, isso não é muito diferente. Mas seria ótimo deixar lembranças. Passar pelos lugares mostrando o que há de melhor em mim.
            E, ao acordar nos braços do meu amor, saber que a minha vida em si é um sonho e que eu nunca precisei dormir de verdade para sonhar. Eu serei uma eterna adormecida.

N/A: Oi, amores. Esse textinho simples e curto é para dar um spoiler, que só os mestres captarão. Prestem bastante atenção no título, sim? Fiz com muito carinho e, modéstia parte, gostei do resultado. Aguardem novidades! xoxo,

 


2 Comentários