Não queria os seus lábios agora - claro que eu queria, mas deixa eu concluir-, não queria seu sorriso, ou seus olhos nos meus, apenas queria o seu abraço, essa sensação de lar, que só você me trazia.
Eu tinha 16 e você tinha acabo de fazer 15, era o seu aniversário, sua mãe tinha feito uma grande festa e você estava morrendo de vergonha de toda aquela atenção em cima de você. Eu fiquei com ciúme de todos aqueles babacas que puxavam você para dançar, e mesmo não gostando de beber, me encostei naquele balcão e só parei quando os meus olhos estavam turvos e eu não consiga mais ver aqueles imbecis olhando sua bunda. O engraçado, é que mesmo odiando toda aquela bebida na festa, e o fato que eu tivesse bebido, você me envolveu em seus braços, cuidou de mim, brigou comigo, me deu banho e dormiu comigo, me concedeu o lar, que hoje me lastimo tanto em ter perdido. 
Sinceramente não por que ando tão nostálgico, mas por que todos os dias sinto saudade da sensação de pertencer que você me trazia. Os caras tão rindo de mim. Eu costumava ligar, agora não mais. Admito que sou tudo o que eles dizem e um pouco mais. Me pergunto todo os dias por que diabos ainda me importo. Só que dizem que não mandamos no coração, então não posso simplesmente falar para o meu parar. Estou um pouco desesperado. Querendo pegar um avião e te encontrar, mas eu sempre penso na possibilidade de você ter encontrado outro alguém, talvez até melhor do que um dia eu jamais seria. Também sei que todas as ligações e chamadas no skype nunca serão o suficiente, principalmente por que elas parecem diminuírem cada mais. Quando você pegou aquele maldito avião, disse que era para mim seguir em frente, mas, seguir em frente nunca foi uma opção para mim. Ta, certo que eu posso ter ficado bêbado umas 10, 20 vezes e ter pegado outras 30 meninas e ter ligado para você todas as vezes depois, mesmo com o horário diferente. Muitas vezes me declarei, repetindo inúmeros ''eu te amos'' e percebia que não lembrava o que você havia dito e fingia que também não lembrava que tinha dito ''eu te amo''. 
Mas depois dessa semana cansativa e nenhum sorriso verdadeiro, tudo o que eu queria o conforto do meu lar. Lar este que você levou com você naquele maldito avião.

Nota: Feliz Páscoa! Comeram muito chocolate? Eu ainda to comendo! Bem, fazia um tempo que nosso menino não dava as caras, mas é por que ele tava trabalhando demais e não teve tempo de colocar suas melancolias para fora. É só eu que tenho uma extrema curiosidade de saber pra onde essa menina foi?! E se eu fosse ele, já tinha pegado esse avião há muito tempo.


                                                                         







Deixe um comentário