Me poupei de muitas palavras sem sentido, que com elas vinham sentimentos e emoções que nada me acrescentariam. Preferi não escutar absolutamente nenhuma crítica que não fosse construtiva, e á partir de determinada hora, até as construtivas estavam sendo bloqueadas automaticamente. Eu só estava cansada de ouvir todas as pessoas da minha vida decidindo sobre ela como se fosse um quebra-cabeças que qualquer um pode inventar de adicionar uma peça. Daí eu me pergunto se essas pessoas também não têm uma vida e se elas podiam estar cuidando dela ao invés de cuidando de mim. Não sou tão experiente, mas sou grande o suficiente pra decidir o que fazer com minha própria vida; e, á partir disso, entendo perfeitamente que as consequências dos meus atos serão absolutamente por minha culpa - bom ou ruim. 
O problema é que até com o meu incômodo as pessoas estão incomodadas. Pode um negócio desses? O que eu te fiz pra você pensar que pode pensar em mandar em mim? Sou dona do meu próprio nariz, sou tão independente quanto consigo dizer. E será possível que minha vida esteja tão bagunçada ao ponto de que todos querem mexer, arrumar, colocar opiniões e atitudes? É a minha vida, não é? Pelo menos eu pensei que fosse. E todas essas pessoas que insistem em dizer alguma coisa sobre o que eu faço ou deixo de fazer, eu sinceramente gostaria de saber que diferença isso faz na vida deles. 
Pode dizer para eles que estou feliz demais para me importar com o que ousam dizer. Sou sorridente demais para deixar que algumas palavras possam me abalar. E pode avisar pra esses fofoqueiros e desocupados de plantão que a minha vida é problema meu, o que eu faço é problema meu, e estou rindo da cara de todos, numa praia qualquer, tomando sol e pensando que amanhã farei as mesmas coisas, tão despreocupadamente quanto hoje, sem perder tempo com pessoas que ainda pensam que eu me importo com o que dizem de mim. Quem é feliz, só quer ver o outro feliz. Quem é emburrado... Aí já concluímos que está na hora de sorrir mais, despreocupar mais. Relaxa esses ombros aí, irmão, e vai ser feliz!

N/A: Primeiro, mil desculpas pelo sumiço dos meus posts durante essa semana. Esses dias e os próximos (pelo menos até os dias 7/8) tô correndo feito louca com muitas coisas, muitos projetos, provas, ocupações - não que o blog não seja uma ocupação, mas pra fazer posts realmente bons, é preciso tempo. E então resolvi trazer esse textinho hoje enquanto estou preparando mais alguns para a semana. xoxo,


Deixe um comentário