Eu vim pra falar sobre mim, pelo que estou passando e o que estou sentindo em relação a tudo. Minha vida está um caos. Só o fato de que eu não tenho ninguém que entenda cem por cento do que sinto, já é um fator ruim. Só por não ter quem me considerar alguém de respeito e que mereça atenção, já me sinto só, já me sinto perdida. Estou aqui, escrevendo sem nenhum propósito final, naquela tentativa de expor o que eu sinto sem que eu machuque ninguém. Eu estava com essas palavras na cabeça desde ontem, durante a madrugada, momento esse que eu não podia escrever. Mas pensei tanto em cada coisa que queria escrever, que acabei decorando-as. Eu guardei-as em minha mente principalmente porque eu não teria outra forma de descrever o que eu sinto, senão escrevendo.
           Eu sinto falta do amor, sabe? Eu sinto falta de toque, de carinho, de afeto. Sinto falta de cavalheirismo e humildade. Onde foram parar as virtudes? Eu entendo aquele ditado de "tudo em excesso se torna veneno", e entendo quanto menos temos, mais reclamamos. Mas amor nunca é demais. Ele tem sido de menos, pra ser exata. E eu sinto muita falta do toque, como antes falei. Do beijo na mão ao cumprimentar, do abraço com carinho ao se despedir, ou até mesmo quando as palmas da mão se tocam para um cumprimento entre amigos. Todas essas coisas me fazem falta e eu me pergunto: "onde foi parar o amor?". 
           Eu o procuro em todos os lugares que vou. Tento enxergá-lo nos lugares mais inacreditáveis. E, pra não dramatizar tanto, até que eu consigo vê-lo. Vejo amor no olhar do poeta que ainda conserva sua paixão, a mesma que é o fruto de sua inspiração; vejo amor nas palavras de mãe, que são ditas sempre com tanto conhecimento, até pelas mães mais jovens e desprovidas de experiência; eu vejo amor em mim, em tudo que faço, quando faço o que gosto e quando quero ser vista. E como esse é um texto que deveria falar de mim, eu lhes digo: eu só sou um rascunho de amor e o que a falta dele nos faz. A falta de amor nos transforma em algo frio, vazio e sem graça. Estou me sentindo exatamente assim. Então, caro amor, caso esteja lendo essas humildes e quase estranhas palavras, tenha complacência  e me ajude, assim como eu o ajudarei, a engolir meu orgulho, voltando pra mim. 

N/A: Agradecendo aos céus pelas férias estarem chegando e o blog voltar a atualizar-se com força total. Um textinho simples pra começar a semana bem. Desejo á todos um ótimo dia e muito, muito amor. Prometo que logo, logo voltaremos com força total, com nosso calendário normal e muitos posts, todos os dias. xoxo,


Deixe um comentário