Produção responde: É isso mesmo! Há alguns anos atrás, mais especificamente 2008, eu conhecia uma loirinha que toma alguma poção mágica para se manter com esse rostinho de 15 tendo completos 30 anos! Let Go foi só o início de tudo, uma entrada nesse mundo que ela logo em seguida chegou a conquistar. Depois, a minha fase preferida, Under My Skin, que mostra a mais forte essência dela. Conheci-a na era The Best Damn Things e fiquei completamente apaixonada. Estava começando a entender um pouco mais esse mundo da música, e logo, logo eu só falava dela. Era uma questão de identificação, de sentir que eu podia viver cada música que ela canta e ser aquilo que eu bem entender. Logo depois veio Goodbye Lullaby e fora uma questão ainda maior de admiração. Ela estava saindo daquela etapa de adolescente em suas metamorfoses e passando uma figura mais madura consigo. AVRIL LAVIGNE foi só a certeza de que posso gritar e bradar que sou completamente fã dessa mulher.
E hoje, ela completa mais um ano de vida, de tantos outros que eu espero vir. Digo essas coisas agora porque, sem ela e as músicas dela, eu seria outra pessoa. Veria o mundo de outra forma e talvez nem obtivesse todos esses princípios que tenho. Ela é extraordinária exatamente como é. Um amor de fã que não é possível de medir e que dói o coração pensar que conhecê-la é um ato quase impossível. Mas só a gratidão de tê-la no mundo, mesmo com todas as críticas, haters e coisas do tipo, ela está lá, compondo suas canções e me fazendo sorrir.
Ramona, só tenho a dizer obrigada por tudo. Mando através de meus sinceros sentimentos, um muito obrigada e um feliz aniversários mais que grato. Orgulho de ser little black star.


N/A: Eu tinha que falar sobre ela. Tinha que falar sobre hoje e o quanto de gratidão que tenho pela sua existência. Amor de fã. Só quem sente, entende. xoxo,



Deixe um comentário