Foto tirada do Google.

Livro: A Elite
Autora: Kiera Cass
Editora: Seguinte
Narração: 1º pessoa
Sinopse: A seleção começou com 35 garotas. Agora restam apenas seis, e a competição para ganhar o coração do príncipe Maxon está acirrada como nunca. Só uma se casará com o príncope Maxon e será coroada princesa de Illéa. Quanto mais America se aproxima da coroa, mais se sente confusa. Os momentos que passa com Maxon parecem um conto de fadas. Quando ela está com Maxon, é arrebatada por esse novo romance de tirar o fôlego, e não consegue se imaginar com mais ninguém. mas sempre que vê seu ex-namorado Aspen no palácio, trabalhando como guarda e se esforçando para protegê-la, ela sente que é nele que está o seu conforto, dominada pelas memórias da vida que eles planejavam ter juntos. 
America precisa de mais tempo. Mas, enquanto ela está às voltas com o seu futuro, perdida em sua indecisão, o resto da Elite sabe exatamente o que quer - e ela está prestes a perder sua chance de escolher. E justo quando America tem certeza de que fez sua escolha, uma perda devastadora az com que suas dúvidas retornem. E enquanto ela está se esforçando para decidir seu futuro, rebeldes violentos, determinados a derrubar a monarquia, estão se fortalecendo - e seus planos podem destruir as chances de qualquer final feliz.


A competição continua. Só que, dessa vez, ao invés de 35 garotas, restaram apenas 6 disputando a coroa - e, consequentemente, o coração de Maxon. Entretanto, o príncipe só tem olhos para uma. Uma garota totalmente indecisa que, secretamente, tem o coração divido entre Aspen, seu ex-namorado que também é grande amigo e, agora, guarda do palácio; e Maxon, o príncipe de Illéa, companheiro de totalmente o oposto do que America imaginava antes de entrar na seleção.
Ela poderia imaginar as consequências de descobrirem que, além de guarda do palácio, Aspen também era ex-namorado de uma das selecionadas. Mas tinha em mente que aceitar Maxon significava aceitar a coroa, e esse era um ponto que fazia pensar se aquilo era realmente o seu maior desejo. Estava mais do que claro para ela que não queria ser princesa, e isso a fazia lembrar que ela não queria abandonar Aspen. Não sabia o que fazer e sentia-se cada vez mais perdida no palácio.
Em A Elite, tudo parece ainda mais difícil aos olhos de America Singer. A rainha Amberly torna-se próxima e apega ás selecionadas - agora que são poucas - e America se sente cada vez mais próxima da, supostamente, futura sogra É quando, também, ela se sente ainda mais indecisa. Qualquer falha, qualquer errinho sequer, acarretará em sua saída da competição, dando lugar a outra das cinco garotas restantes.

"Tempo. Eu vinha pedindo muito tempo ultimamente. Tinha a esperança de que, se tivesse tempo suficiente, tudo ia se resolver."

A saudade de casa está ainda maior, e o sistema de castas já não é tão importante quanto era antes. America vê o quanto o príncipe é prestativo e atencioso contiso, ao mesmo tempo que lida com ataques dos rebeldes sulistas e nortistas ao palácio e ainda aguenta todos os sermões e decretos do pai. Ela lhe pede tempo e ele lhe cede isso, mas até onde ele vai aguentar?
O segundo livro da série - não é mais trilogia, HAHAHAHA QUE FELIZ - me faz ter ainda mais raiva da America. Juro por Deus que só não joguei esse livro na parade porque há uma cena nele que ficou claro - pelo menos pra mim - que America poderia ter feito sua escolha a partir daquilo. Não darei spoiler, ok? Mas A Elite, na minha humilde opinião, é suficiente para aqueles que ainda não tinham certeza de seus sentimentos por Maxon e se apaixonar completamente. America só dá valor quando já é quase tarde demais. E esse é outro motivo de não ter jogado o livro: ela decide lutar por ele, mesmo que aos 44 minutos do segundo tempo. Decide que seus atos não farão mais com que Maxon se afasta e que, de agora em diante, lutará de corpo e alma para que o príncipe seja seu. Para sempre seu.

Foto de blog americano.


Esse livro talvez não seja o meu preferido, mas talvez seja até melhor escrito que o primeiro. É só a continuidade da competição, mas não é o fim. Será que America vai conseguir? Será mesmo que conseguirá controlar suas vontades e aprenderá a portar-se como uma verdadeira princesa? A Elite não é o fim. É só o começo da verdadeira competição.

N/A: Eu ouvi um aleluia? Finalmente! Não faço ideia do porquê de ter demorado tanto pra escrever isso - na verdade, verdade mesmo, só precisava colocar aqui no blog, porque tudo já estava escrito e, além disso, corrigido. Talvez por conta das coisas que foram acontecendo, aparecendo, foram tomando meu tempo. Fico realmente feliz em conseguir postar, e agora vamos esperar mais um milênio para A Escolha - cruzando os dedos. xoxo,


Deixe um comentário