Eu não quero mais isso. É difícil começar assim, mas é verdade. Não quero ser só mais uma na sua lista. E vi que estou fazendo tudo aquilo que prometi que nunca ia fazer: mudar por alguém. Tentei me moldar à você de todas as formas, mas você não tentou se moldar à mim, e não enxergou nos meus olhos que eu só sentia dor, raiva. Não sou tão mente aberta, para ficar em casa sabendo que você está com outras, e não gosto da ideia de está com outros, quando a minha mente está com você. Não gosto disso de ''caso'' ou uma relação sem compromisso. Na verdade, eu nunca acreditei nisso, pelo simples fato de acreditar que só me envolveria com quem eu amasse e isso fosse recíproco, e quem eu não dividisse com mais ninguém, pois quando se ama, a pessoa supre todas as suas necessidades, e a partir do momento que eu não sou o suficiente para você, prova que você não me ama. Eu sempre quis ter isso para mim, saber que eu podia contar com alguém, que eu tinha exclusivamente, o meu próprio lar em alguém, que não importava se eu estava com a maior crise alérgica do mundo, alguém estaria comigo. E aí eu entendi, eu não podia mudar você. Percebi que apesar de todos os "opostos se atraem", nós queríamos coisas diferentes. Eu sou uma pessoa, e você é outra, e ao invés de sermos completos, somos incompatíveis.

Vi que era uma romântica, que ler todos os dias antes de dormir, que gosta de escutar música no último volume, não se preocupando se sou sensual ou se é vergonhoso pra alguém, porque eu sou assim, e não essas mulheres de capa de revista que fazem uma pose e ficam sexy. Sinceramente, para conseguir tirar uma foto boa, eu tenho que bater umas 20 antes, e sabe, isso não me incomoda. Você já é um homem, daqueles tipos que bebem whisky meio-dia, e eu sempre odiei bebida. Que vai para as festas e pode pegar todas e não ser narrado como puta, como todas as mulheres são, se fossem você. Eu sempre me valorizei acima de tudo. Sempre soube que sou minha, e não de ninguém, e isso inclui você. Queria alguém para compartilhar meus sonhos e me sentir livre, não alguém para regrar quais eu deveria seguir. Você não muda a vida de alguém, por que tem dinheiro suficiente pra me dá um carro ou um apartamento. Isso não é sexy. E muitas vezes vejo sorriso mais verdadeiros e sonhadores, do rapaz que me atende na cafeteria. Nenhum estilo de vida, ou corpo, pode comprar quem eu sou. Outras podem fazer isso, mas são apenas mentiras. 
Aprendi a seguir meu coração, mas nunca fui burra para não saber usar a mente. 
Meu maior erro foi ter me apaixonado por  você, mesmo sendo do estilo dos babacas que eu tenho nojo, e a minha maior virtude, foi fugir, não me entregando a você, mas me entregando a mim mesma.
E sabe, você me disse que eu nunca iria embora, e que eu não conseguiria viver sozinha. Só que tenho que dizer que ter você ou não, é a mesma coisa de está sozinha. Sério, pegar o meu carro, colocar a música no volume máximo e sair por ai, com as minhas amigas ou mesmo com meu cachorro, não será sinônimo de viver sozinha. Você não nem é nem era, a única pessoa da minha vida.

Nota: Acredito que nunca tinha feito um texto desse jeito. E estou muito feliz com o resultado, além de ser um obvio termino de relacionamento, existe a crítica. Dos tipos de caras que as meninas idealizam atualmente, e que os livros mostram, como se eles fossem os príncipes encantados, o que obviamente não é. Nós somos nossas, não de seu ninguém. Pensem nisso!  
                                                                    


Deixe um comentário