É muito mais fácil sentir ódio do que amor. E ser o alvo disso nunca é bom. Você se pergunta o por que e o que fez de errado. É difícil entender, principalmente pois não estamos na cabeça do outro, não sabemos o que se passa ali. Então você simplesmente ignora, ou tenta. Muitos dizem que basta não ligar, deixar as coisas para lá. Só que quando você recebe essa parcela de ódio, é difícil não se importar, se importar com as indiretas ou não se sentir incomodado numa casa onde não é bem vindo.
Me desculpe o palavrão, mas por dentro você só sabe dizer "foda-se", numa falha tentativa de dizer que não está nem aí para as inúmeras críticas que recebe. Por dentro você está xingando e "sambando" na cara da sociedade. Porém, a vida não é assim. E temos que prender a nossa língua em certas situações, por não valer a pena, ou por aquilo não resolver nada e só prejudicar mais. 
O coração dói. Pois nunca existe só uma vítima, e ninguém gosta de ver quem ama sofrer. É muito fácil xingar e dizer todas as verdades, quando a única pessoa atingida é você. Existem pessoas más, ou mesmo doentes, e a gente aprendeu a ignorar, a não perder a paciência com os leigos e aqueles que não possuem um pingo de educação. É difícil deixar as pessoas que você ama escolher os próprios caminhos. Ver ela sofrer por escolha. Então você desiste, pois cada um sabe o que faz da vida. Você arruma as malas e vai pra casa, onde o amor é palpável e a raiva é o mais perto do ódio. Mas eu não guardo mágoa dela, talvez um pouco de raiva, e um poço de pena, pois viver fazendo o mal por achar que as pessoas querem atingi-la, só vai a tornar uma frustrada, enquanto todo mundo está seguindo seus sonhos e fazendo uma história. Foi-se o tempo que o amor batia na sua porta e as pessoas eram gentis, agora todo mundo quer ganhar em cima do outro, não respeitando o sentimento de ninguém.



Deixe um comentário