Estou pagando a língua por todas as vezes que disse que não gostava de séries, pois não tinha paciência para elas. Na verdade, eu não tenho mesmo. Nunca gostei de me prender à quase cinquenta minutos de episódios de uma temporada com quase vinte e saber que aquilo é previsível demais para perder meu tempo. Mas, com o tempo, descobri que existem séries em que diversas coisas acontecem em metade de um episódio e são essas que eu não consigo assistir em partes: assisto tudo de uma vez só. Foi o caso de The 100. Eu só assisti à primeira temporada (vamos lá, né Netflix, disponibilizar a segunda?!) e não consegui parar desde o momento em que assisti ao primeiro episódio até terminar, e por isso eu precisava vir aqui falar o que eu achei da temporada, o que eu espero para a segunda e fazer vocês viciarem também.


Sinopse

Quando uma guerra nuclear destruiu a civilização e o planeta Terra, os únicos sobreviventes foram 400 pessoas que estavam em 12 estações espaciais em órbita. 97 anos e três gerações depois, a população já contava com 4 mil pessoas, mas os recursos já vão escassos. Para garantir o futuro, um grupo de cem jovens é enviado à superfície da Terra para descobrir se ela está habitável. Com a sobrevivência da raça humana em suas mãos, estes jovens precisam superar suas diferenças e unir forças para cruzar juntos o seu caminho.

the100s01e03

Chegando à superfície da Terra, o grupo de jovens não consegue ter contato com a Arca, pois os sistemas quebraram durante o pouso forçado. Dessa forma, na Arca não se sabe se a Terra é habitável ou que perigos ainda existem no planeta, mas se tem o controle dos sinais vitais de todos os jovens, pois estes são enviados através de uma pulseira que cada um possui no pulso.
A Arca conta com um Chanceler, que dá as ordens e toma as decisões mais importantes. Diversas coisas devem ser decididas, que envolvem o futuro daqueles que estão na Arca, já que os suprimentos e o gás oxigênio estão chegando ao fim. E simultâneo a isso, diversas coisas acontecem na Terra entre os jovens que foram enviados até lá. 
Não existe um minuto em que várias coisas aconteçam na série. Cada episódio é crucial para a história, pois a cada novo acontecimento, novas decisões são tomadas, então, novos rumos são traçados para os episódios seguintes.

amorzinhos maiores!

Eu gostei de cara de The 100 por vários motivos, mas principalmente por causa do enredo. A série retrata certas coisas que às vezes se passam despercebidas para aqueles que não ligam muito para o psicológico dos personagens, mas para mim, é como se fosse um estudo do que se passa na cabeça de cada um deles: a coragem de se ultrapassar limites para se manter vivo e de matar alguém a sangue frio para se proteger; o medo do desconhecido e do que pode acontecer no dia seguinte; a razão e a escolha de fazer o certo para proteger sua família, que não se define em laços consanguíneos. E, querendo ou não, por mais fictício que a estória seja, nos faz pensar na Terra, nossa única casa, e no que aconteceria se estivéssemos na mesma situação que eles.
A série está na sua terceira temporada, que já está sendo transmitida, e eu estou enlouquecendo para assistir tudo! Dou 5 luas, mesmo que não seja das séries que eu morra ou mate para assistir, eu amei.




2 Comentários

  1. Olá!
    Uma amiga é mega fã e sempre insiste para eu começar a ver The 100. Mesmo parecendo ser bem bacana não é meu tipo de série :(
    Bjs

    EntreLinhas Fantásticas - SORTEIOS NO BLOG! PARTICIPE :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thalita!
      Eu também tenho um amigo que ama The 100 e já havia me falado muito bem sobre a série, o que foi um dos motivos para que eu acabasse assistindo. Eu também achava que não era o meu tipo, mas até que eu gostei!
      Volte sempre, beijos!

      Excluir