Os poetas não são azuis nem nada, como pensam alguns supersticiosos, nem sujeitos a ataques súbitos de levitação. O de que eles mais gostam é estar em silêncio - um silêncio que subjaz a quaisquer escapes motorísticos e declamatórios. Um silêncio... Este impoluível silêncio em que escrevo e em que tu me lês. (Mario Quintana)
Não é tão simples quanto parece ser. Não se priva ao fato de pegar uma folha, um papel, e começar a rabiscar versos sem sentido, que possuam rimas aqui e ali, mas que em sua essência não contenha sentimento algum. Contudo, quando se sente, é calmo e devastador ao mesmo tempo; é sincero e duvidoso de uma vez só; é grande assim como é minúsculo aos olhos dos que não podem ver a mais pura forma do amor. O poeta faz aquilo que poucos conseguem, mas os que conseguem, demonstram o real sentimento desde o prefixo ao sufixo da palavra. 
Pode ser que ele minta. Pode ser que não haja sentimento algum naquelas palavras bonitas, mas isso é um dos maiores dons do poeta: saber o que falar e o que causar em seu apreciador. O poeta é livre. O poeta brinca com as palavras para que apenas nas entrelinhas possam ser lidas sua verdadeira face. Um poeta numa se revela por inteiro ao leitor, mas, de uma coisa eu sei: o leito se derrete por inteiro ao ler sua mais bela estrofe de amor. Não se engane, o poeta sente. Mas o que sente, nem sempre é entendido. Ele é um paradigma, uma incógnita sem real valor. Mas todo poeta que se preze quer seu lugar no mundo, seu cantinho pra escrever alguns versos com sentido apenas pra ele mesmo e algumas lágrimas que manchem suas páginas de amores de todos os tipos.
Sim, poeta é colecionador! Coleciona palavras, amores, memórias, sentimentos, pessoas - e todas essas coisas em todos os tipos. Ele é engraçado quando precisa ser, mas é irônico na maior parte das situações. Ser poeta é ser gentil no uso das palavras. Ser poeta é amar aquilo que escreves, mas ainda assim ter vergonha de mostrá-los pra qualquer pessoa. É saber escolher o sentimento certo, numa cartela com tantos, e descrevê-lo em poucas palavras como é senti-lo, como é vivê-lo. O poeta é uma classe das mais nobres que já pôde existir. Parabéns, poeta, por existir e fazer com que tudo seja a sua poesia, por mais simples, cômica e incompreensível que seja.
N/A: Isso mesmo, queridos! Hoje, dia 20 de Outubro, é o dia do poeta! Eu tinha que fazer um post falando sobre porque eu realmente tenho uma grande paixão por poetas, qualquer tipo de poeta. Seja poeta clássico, poeta amador, poeta de palavras abstratas ou poeta de poucos amores. Eu gosto de poetas, na sua mais clara, quase transparente essência. xoxo,


Deixe um comentário