Esta saudade tua, me faz insana.
Desde o começo, tentei não sentir,
mas essa modéstia tua, me encantou.
Não pude dizer ''não'' aos meus sentimentos.

Esse teu sorriso preguiçoso, complementou o meu,
que era tão fácil.
Estes teus olhos nervosos, se acalmaram,
derretendo nos meus.
Não me culpe, por sentir falta
daquilo que você me fez ficar dependente.
Não me culpe por amar de mais.
Não me culpe por não saber negar meus sentimentos.


Você entrou na minha constelação,
bagunçando todo o meu sistema.
Há muito tempo, prometi não me entregar à ninguém.
Não queria sorrir sem motivo,
não queria chorar atoa, 
só por que você estava distante.

Essa tua modéstia de moleque, conquistou até a parte mais obscura de mim.
Sei que isso pode passar,
não quero que passe.

Não quero que minha promessa seja quebrada a toa.
Tua agustia, eu posso curar.
Apenas não me culpe por amar te demais.


                            
                                                                           


Deixe um comentário