Eu gosto de ser gostada. Percebi isso quando senti que era melhor ser gostada do que ser odiada. Algo na minha cabeça me dizia que ódio é sinônimo de respeito. Mas, um certo dia, demonstraram um mínimo de afeto por mim. Tão pouco que era quase inexistente. Por causa daquilo, comecei a mudar. Tirei de mim aquela muralha que havia criado e passei a enxergar tudo com outros olhos. Vi o quanto a vida é curta para querer ser maior do que os outros em alguma coisa. Cresci com meus erros e aprendi que pra ser forte eu não preciso ser insensível. Preciso, único e apenas, entender que meu próximo também tem sentimentos. Que ele chora, que sente e que tem seus próprios questionamentos. Entendi, acima de tudo, que eu sou como ele. E, proporcionalmente, ele sendo como eu, também gosta de ser gostado. E quem não gosta de saber que alguém no mundo, no mínimo uma pessoa, ama a gente?
        É lamentável pensar que as pessoas estão ignorando tanto a felicidade. Trocam felicidades de espírito por uma noite com bebidas que lhe façam esquecer até do próprio sobrenome. Mas, não fugindo do foco, devo avisar que prefiro viver como se o sorriso que agora mostro seja o último da minha vida do que viver preocupada e com medo. O medo é a pior das sensações. Ele te prende, te faz observar tudo minuciosamente e não existe nada pior do que ficar esperando algo de ruim acontecer. Por todos esses motivos, relaxe. Respire fundo e releve. É impossível não se chatear com os problemas de hoje em dia. Todos estão mal humorados e preocupados com as contas que têm que pagar; mas o que acha de sorrir um pouco?
        Vai chegar um momento que todos á sua volta, ou até mesmo você, terão partido. E aí? Será que quando esse momento chegar você terá vivido tudo que gostaria de viver? Será que, quando todo esse seu mau humor e cara fechada te derem um resultado nada bom, você terá alguém ao seu redor para lhe confortar e lhe fazer sentir-se amado? Eu quero isso. Eu quero merecer o amor daqueles que também amo. Quero merecer seus sorrisos e gargalhadas, tanto quando eu lhes ofereço. Eu realmente gosto de ser gostada. Quem não?
N/A: Texto antiguinho de um momento meu em que me sentia só e comecei a pensar em como seria se todos ao meu redor simplesmente me dessem as costas. Entraria em um tipo de depressão profunda e logo morreria (chega de drama, a Drama Queen do blog é a Isabelle!). Espero que tenham gostado. xoxo,


Deixe um comentário