Não sei porque, mas hoje parei pra pensar nessa coisa de par perfeito, metade da laranja, alma gêmea, coisa e tal. Fiquei pensando se isso é real, se isso é possível e, acima de tudo, se poderia acontecer comigo. Fico imaginando como é ter alguém que você tenha certeza do seu amor por aquela pessoa, e a certeza de que o que você sente tem resposta, é recíproco. Como deve ser ter alguém com quem você saiba que é pra sempre? E como é capaz de saber disso? O amor consegue ser mais complicado e confuso do que eu, que nem sei decidir qual minha música favorita, e não consigo escolher como organizar meu próprio quarto.
        Mais bizarro que isso é aquela história de amor á primeira vista. Avaliando bem, eu não acredito. Nisso, eu com certeza não acredito. Impossível olhar para alguém e já amá-la. Amor não acontece de repente, sabe... Vai crescendo aos poucos, amadurecendo, criando raízes. Não acredito nessa de amar de repente. Paixão sim! Paixão pode ser á primeira vista, ou até mesmo sem nem precisar ver a pessoa. Em paixão do nada eu acredito; amor, não. Porque amor é aos poucos. E depende muitas outras coisas. Depende da confiança, do quão feliz você pode ser e de tantas outras coisas. E toda essa minha viagem e enrolação é só pra saber se eu tenho a possibilidade de ter um par perfeito.
        Ele não precisava ser perfeito. Não precisava ser a pessoa mais bonita do mundo, mais rica e bem resolvida. Só precisava ser bonito pra mim, rico de personalidade e que nós soubéssemos nos resolver entre nós. Esse seria meu par perfeito... Que me tratasse como nunca tratou ninguém, que eu pudesse sentir-me eu mesma só por estar com ele. Meu par perfeito seria capaz de me fazer rir mesmo que eu estivesse com muita raiva; ele me abraçaria quando visse no meu olhar minha tristeza; xingaria minha maquiagem, porque geralmente homem não curte essas coisas; meu par perfeito seria perfeito pra mim e mais ninguém, afinal, é o meu par, é o meu amor e só. Só isso bastaria. 
        Isso é quase improvável. Bom, até aí é, porque em nenhum momento eu falei dos defeitos. Então, pra finalizar o perfil, meu par perfeito teria milhões de defeitos, porque assim como eu, ele não é perfeito, não é imune ás imperfeições da vida. Talvez nem parecidos fossemos, mas combinássemos só por querer um ao outro por perto, só por desejar um ao outro que tivesse felicidade e saúde, acima de qualquer coisa. Seria a pessoa ideal pra mim só por querer-me nos momentos bons e ruins, porque me arrancar risadas, qualquer um faz, mas segurar uma barra pesada, são poucos que conseguem. Só poderei parar de sonhar quando finalmente encontrar aquele que se encaixará em minha vida de forma não forçada, de forma que eu nem perceba e aí sim, em pouco tempo, saberei que é amor.

N/A: Perdi quase que dois dias inteiros assistindo aos episódios das duas temporadas de "Are you the one?", um reality show da MTV que consiste na seguinte coisa: 20 pessoas são postas dentro de uma casa (10 homens e 10 mulheres), sendo que cada uma possui seu par ideal dentro da casa, e aí eles possuem 10 chances de descobrir quem são seus pares ideais e, se conseguirem, ganham um milhão de reais. É um reality que eu, sinceramente, não recomendo. Há determinados momentos que as pessoas têm que abrir mão de quem realmente gosta por conta do dinheiro, e isso deixa as pessoas meio perturbadas. De qualquer forma, eu assisti, e já foi, não tenho como reverter isso. Foi dali que eu tirei inspiração para esse texto. Espero que não tenha ficado muito confuso (estou tentando concertar minha vida, sinceramente). xoxo,



Deixe um comentário